Jornal diariOnline Região Sul

Loulé: Eduardo Paz Ferreira aborda futuro do sistema internacional em conferência

O salão nobre dos paços do concelho de Loulé recebe na quinta-feira, 16, às 21:00 horas, mais uma conferência integrada no ciclo «Horizontes do Futuro», na qual Eduardo Paz Ferreira abordará o tema «Será o futuro do sistema internacional o caos?».

Eduardo Paz Ferreira lançou recentemente dois livros, «União Europeia Reforma ou Declínio», responsável pela coordenação e introdução dos vários temas de reflexão, profundamente enriquecedores, que os autores colocaram à disposição de todos, e «Por uma Sociedade Decente», que dá continuidade a uma intensa atividade editorial e cívica.

É presidente do Observatório da Concorrência. Fundou e é diretor da Revista de Finanças Públicas e Direito Fiscal e presidente do Conselho Científico da revista Regulação e Concorrência, igualmente por si fundada.

Antes, dedicou uma parte significativa da sua vida profissional e académica aos temas europeus. Com 23 anos, chefiou o gabinete do Ministro dos Negócios Estrangeiros do I Governo Constitucional (1976 a 1977) e, a esse título, integrou muitas das conversações bilaterais prévias à entrega do pedido de adesão.

Professor Catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, é decano do Grupo de Ciências Jurídico-Económicas e membro do Conselho Geral da Universidade.

Preside ao Instituto Europeu e ao Instituto de Direito Económico, Financeiro e Fiscal, onde vem promovendo inúmeras iniciativas sobre temas europeus. Publicou ainda diversos artigos e livros sobre estas matérias. É catedrático Jean Monnet em Estudos Comunitários, distinção atribuída pela Comissão Europeia.

Orientou largas dezenas de dissertações de doutoramento e mestrado e lecionou em universidades angolanas, brasileiras e moçambicanas e tem uma vasta obra científica nas áreas das Finanças Públicas, do Direito Financeiro, do Direito Fiscal, do Direito da Concorrência e da regulação, do Direito Europeu, do Direito Internacional do Desenvolvimento e dos Mercados Financeiros.

Foi vogal do Conselho Superior do Ministério Público e do Instituto de Gestão do Crédito Público e integra, há largos anos, os júris de seleção dos juízes do Tribunal de Contas. Presidiu à Associação Fiscal Portuguesa.

Preparou diversos anteprojetos de lei, especialmente nas áreas da dívida pública, fiscalidade, finanças regionais, finanças locais, sector empresarial do Estado e sector empresarial autárquico.

Tem organizado dezenas de conferências sobre temas económicos e jurídicos e acompanhado, de modo especial, a crise de 2008 e os seus desenvolvimentos posteriores.

A sessão será moderada por António Branco, reitor da Universidade do Algarve.

Comentários

comentários