Jornal diariOnline Região Sul

Projeto pioneiro liga Algarve e Andaluzia para impulsionar emprego transfronteiriço

O projeto EURES Transfronteiriço Algarve – Andaluzia, lançado oficialmente há poucos dias, é uma iniciativa pioneira em ambas as regiões para impulsionar o emprego transfronteiriço eliminando os obstáculos à mobilidade.

A Consejería de Empleo, Empresa y Comercio, através do Servicio Andaluz de Empleo (SAE), organizou, nos dias 9 e 10 de fevereiro, em Huelva, Espanha, as primeiras jornadas de trabalho, nas quais participaram a generalidade dos sócios e colaboradores do projeto.

O EURES transfronteiriço tem como promotores o Servicio Publico de Empleo Estatal (SEPE) e o seu homólogo de Portugal, o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), contando com o apoio da Comissão Europeia.

Os parceiros espanhóis são a Diputación de Huelva, através do Serviço Europe Direct, a Confederação de Empresários da Andaluzia (CEA), a Federação de Empregadores Huelva (FOE), a Confederação Sindical de Comissões de Andaluzia (CCOO) dos trabalhadores e a Universidade de Huelva (UHU).

Do lado português, o projeto conta com a Associação Odiana, a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), a Associação de Comércio e Serviços do Algarve (ACRAL), a União Geral de Trabalhadores do Algarve (UGT-Algarve), a Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses Nacional Intersindical (CGTP-IN) e a Universidade do Algarve (UAlg).

Durante as jornadas organizadas pelo SAE, foram constituídos diversos grupos de trabalho, e estabilizados os principais objetivos do projeto para este primeiro ano.

Dar visibilidade, na zona fronteiriça, ao fenómeno da mobilidade laboral entre o Algarve e a Andaluzia; estruturar a rede de colaboração entre parceiros no âmbito do EURES Transfronteiriço, envolvendo os parceiros sociais; produzir os instrumentos de diagnóstico e monitorização da mobilidade de trabalhadores transfronteiriços Andaluzia-Algarve, o qual poderá vir a resultar na criação de um observatório permanente do emprego, tendo aqui, as universidades um papel fundamental e, por último, lançar as bases da intermediação laboral e o fomento do recrutamento ao nível transfronteiriço, são as principais metas.

Em 2017, os serviços do EURES transfronteiriço Andaluzia-Algarve serão prestados na oficina de emprego física que vai funcionar como um balcão único de informações, localizada nas instalações da Escuela de Hostelería de Islantilla, em Espanha.

A oficina virtual do projeto consistirá numa plataforma web em que se disponibilizará todas as informações relacionadas com o mercado de trabalho de ambas as regiões, incluindo a legislação laboral e informações sobre as condições de vida.

Comentários

comentários