Som Riscado - Loulé

Loulé (Ar)risca novos horizontes com II Som Riscado

O Festival Som Riscado regressa a vários espaços culturais da cidade de Loulé entre os dias 05 e 09 de abril com concertos, performances, instalações, formação e atividades para todas as idades, anunciou hoje a Câmara Municipal de Loulé.

The Happy Mess, DJ Ride, Noiserv com Luís da Cruz, Orblua com Tiago Pereira e a dupla Filipe Raposo e António Jorge Gonçalves são alguns dos artistas que integram o cartaz do Festival de Música e Imagem de Loulé.

Pub

“Loulé volta a (ar)riscar apresentando propostas performativas/visuais que exploram novas linguagens sonoras e diálogos inovadores entre música e imagem, num festival diferente e surpreendente a Sul, que abre horizontes a miúdos e graúdos e promete momentos de espanto”, refere a autarquia.

Loulé Criativo, Escola Secundária de Loulé, Casa da Cultura de Loulé, Etic_Algarve, Zonzo, Centro Cultural de Belém – Fábrica das Artes e Arte das Musas são parceiros deste evento organizado pela Câmara Municipal de Loulé e pelo Cine-Teatro Louletano.

A instalação sonora interativa “Das gavetas nascem sons” vai estar patente no átrio do Cine-Teatro Louletano durante todos os dias do festival enquanto no Convento Espírito Santo vai estar a instalação sonora “Phonopticon”.

No primeiro dia do festival, DJ Ride vai estar na Escola Secundária de Loulé para um showcase, pelas 14:30, e para um espetáculo audiovisual marcado para as 21:30.

“Manipula#Som” é uma performance sonora de cariz circense que vai passar pela Casa da Cultura de Loulé nos dias 07, 08 e 09 de abril em vários horários.

Pub

Destaque ainda para o concerto audiovisual “Mãos” que os Orblua e Tiago Pereira apresentam no Convento Espírito Santo no sábado, 08 de abril, pelas 15:30, enquanto os The Happy Mess se apresentam no Cine-Teatro Louletano no mesmo dia, a partir das 21:30.

A organização quer envolver a comunidade escolar do concelho neste festival. Os alunos do primeiro ciclo e do curso de Artes Visuais da Escola Secundária de Loulé estão convocados para o Som Riscado inspirando com as suas criações o espetáculo “Qual é o som da tua cara” apresentado por Filipe Raposo ao piano enquanto António Jorge Gonçalves faz desenho digital em tempo real.

Arte para todos é um objetivo que motivou a apresentação do concerto-dança para surdos e outras audições “SYN.Tropia”, da autoria de Yola Pinto e Simão Costa.

O programa detalhado do festival está disponível em http://cineteatro.cm-loule.pt e na página de facebook do Cine-Teatro.

A maior parte do programa é de entrada gratuita mas existem algumas propostas com ingresso pago. A organização colocou à venda o bilhete diário individual por cinco euros e um passe para os cinco dias do festival por 12 euros.

Pub

 

 

Pub
Mais em Artes & Espetáculos
Espetáculo
Espetáculo que explora lendas algarvias sobe aos palcos de Lagos e Lagoa

O espetáculo multidisciplinar «Lugar», que pretende “celebrar a cultura, a história e os valores que unem a comunidade algarvia”, explorando

Carla Pontes
Lagoa: Cantora Carla Pontes apresenta em concerto primeiro álbum de originais

A cantora Carla Pontes vai lançar o seu primeiro álbum a solo, intitulado «O Mar em Mim», com 12 temas inéditos de casta portuguesa, que

Lídia Jorge
Livro de crónicas de Lídia Jorge vai ser apresentado em Loulé

A Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, vai acolher na quarta-feira, 25, às 21:00 horas, a apresentação do último

Loulé
Câmara de Loulé atribui mais de 300 mil euros ao movimento associativo cultural

O município de Loulé celebrou um contrato-programa com as associações locais que atuam na área cultural e recreativa, atribuindo a