Artesãos e designers de Loulé expõem peças nascidas em residência artística

Nas montras de uma loja de esquina ao pé do Café Calcinha, em Loulé, estão exposta 35 peças que integram a exposição “Designers de Loulé” que mostra o resultado de cinco meses de trabalho entre três designers industriais e 16 artesãos de Loulé.

Candeeiros de madeira e cobre, bolsos de empreita de parede, castiçais de cobre e doces são algumas das peças que estão em exposição e que mostram como o artesanato regional pode ser reinventado.

Pub

“Estou verdadeiramente encantado com o produto final do encontro entre artesãos de Loulé o dos seus saberes com designers”, disse o presidente da Câmara  Municipal de Loulé, Vítor Aleixo ao Região Sul/Diário Online.

O projeto “Designers de Loulé” arrancou com uma residência artística de três semanas em que os designers louletanos Hugo da Silva, Vanessa Domingues e Henrique Botequilha estiveram com os artesãos de empreita, de lã, de palma, de metais, de madeira, de doçaria regional, um ferreiro, um oleiro, um cesteiro e um caldeireiro.

Durante a inauguração da exposição, Henrique Botequilha contou que ficou com vontade de continuar o processo por tratar-se de uma experiência enriquecedora mas também por perceber é algo que precisa acontecer.

“O artesanato de Loulé precisa desta energia, que de alguma forma o design consegue trazer, e que o faz reinventar, pensar sobre o mercado e que o faz posicionar-se para conquistar outros mercados. Do ponto de vista da economia local nós sentimos que há trabalho a fazer e queremos fazê-lo e há vontade política para que isto continue”, explicou aquele designer.

Cremilde Lourenço vive em Salir e trabalha com empreita. É uma das artesãs que entraram neste projeto onde ajudou a construir um abajour em empreita para um candeeiro.

“Foi um pouco complicado, principalmente porque nunca tinha feito e também porque não é uma coisa que se passa fazer e desfazer. Felizmente saiu bem”, comentou a artesã.

O projeto não foi concebido como uma experiência isolada que termina com esta exposição e pretende assumir-se como um compromisso para revitalizar a indústria artesanal do concelho de Loulé.

Pub

“Estes projetos também ajudam a atrair gente mais nova que vê para já possibilidades de criação e, por outro lado, alguma viabilidade destas profissões serem eventualmente rentáveis porque algumas delas são muito desvalorizadas”, observou Henrique Botequilha.

O “Designers de Loulé” está integrado no projeto Loulé Criativo que tem vindo a ser desenvolvido pela Câmara Municipal de Loulé com o objetivo de potenciar o turismo criativo e de criar o Espaço de Criatividade, Ofícios e Artes (ECOA) e que tem vindo a promover diferentes atividades nos últimos três anos.

O próximo passo será um FabLab, ou seja, uma fábrica-laboratório de fusão da tradição e da modernidade.

Vítor Aleixo considera que o Loulé Criativo é uma “aposta estruturante e estratégica para o futuro desta cidade no sentido de a diferenciar e de encontrar caminhos e propostas de revalorização económica deste território e das pessoas que aqui vivem e trabalham.

Pub
Mais em Sociedade
Moncarapachense
Moncarapachense empata no dérbi e fica obrigado a ganhar no Restelo para subir à Liga 3

O Moncarapachense empatou hoje sem golos com o Olhanense e deixou a questão da subida à Liga 3 de futebol para a próxima semana, com

Bordeira
Faro: Bordeira em Festa no próximo fim de semana

O evento Bordeira em Festa vai voltar no próximo de semana, entre dias 27 e 29 de maio, animando a localidade da freguesia de Santa Bárbara

Loulé: Colisão entre pesado e motociclo na EN2 causa um morto

Uma colisão entre um veículo pesado de recolha de lixo e um motociclo na EN2, na freguesia do Ameixial, concelho de Loulé, causou hoje a

Recorde de 214 toneladas de cocaína apreendida na Europa em 2020

Portugal foi responsável pela captura de 10 toneladas. As apreensões de cocaína na União Europeia…