Infraquinta investe 8M€ na rede de abastecimento até 2030

A Infraquinta vai investir cerca de oito milhões de euros até 2030 na requalificação das suas infraestruturas de abastecimento de água e recolha de águas residuais, explicou hoje ao Região Sul/Diário Online o presidente do conselho de administração daquela empresa municipal, Miguel Piedade.

Apontando que grande parte da rede tem aproximadamente 30 anos, Miguel Piedade explicou que os benefícios deste investimento estão na diminuição de problemas de ruturas e de perdas de água, ou seja, maior eficiência e segurança.

Pub

“Estamos a falar de redes antigas, ainda em fibrocimento, e que têm de ser substituídas”, observou aquele responsável à margem de uma visita que a empresa promoveu com vários representantes da Assembleia Municipal de Loulé para assinalar o Dia Mundial da Água.

A empresa fez vários estudos para conceber um plano de investimento e de obras com um calendário que arrancará com as áreas da rede com maiores problemas ou probabilidades de rutura.

O plano permite ainda começar a adequar a rede às necessidades atuais de abastecimento e preparar a mesma rede para dar resposta a diferentes tipos de cenários de consumo para as próximas décadas.

Para o efeito, foi criado há dois anos e meio o departamento de planeamento e gestão patrimonial que tem vindo a fazer diversos estudos e testes aos cerca de 75 quilómetros de condutas em funcionamento na Quinta do Lago e áreas adjacentes servidas pela Infraquinta.

A empresa está a entrar numa nova fase que inclui uma mudança de critérios de gestão e faturação de serviços para responder às exigências da entidade reguladora e o arranque da requalificação das suas infraestruturas de abastecimento de água e recolha de águas residuais.

Pub

 

Percentagem pequena de perdas de água coloca Infraquinta no topo de ranking nacional

 

A Infraquinta, empresa municipal responsável pela gestão de água e resíduos da Quinta do Lago, está no topo do ranking elaborado pela associação ambientalista ZERO como a empresa com menos água não faturada, ou seja, com menos perdas de água durante o processo de abastecimento.

“Em termos nacionais, a Infraquinta está no topo da tabela como a entidade com menos perdas, com 6,3% em 2015, o que ainda vai ser melhorado com os dados de 2016”, disse Miguel Piedade.

Criada em 1996, a Infraquinta começou com um volume de negócios de 800 mil euros e em 2016 registou um volume de negócios na ordem dos seis milhões de euros.

Miguel Piedade explicou que anualmente a empresa paga cerca de 700 mil euros à Câmara Municipal de Loulé e à Águas do Algarve que fornecem a água à Infraquinta.

 

Pub
Mais em Economia
Esperio: O banho de sangue de Wall Street pode abrir caminho para a Europa

A ameaça de um declínio perceptível nos lucros corporativos devido à escassez de dinheiro livre induzida pela inflação para os consumidores

Inflação atinge recorde de 8,1% na UE

Taxa de inflação homóloga da zona euro manteve-se estável nos 7,4% em abril, face a março, segundo informa o Eurostat.

Lagos recebeu empresários brasileiros com vista a futuras parcerias

A cidade de Lagos foi um dos pontos de passagem da delegação da missão ACIB…

Associação Empresarial de Sines e Porto de Luanda assinam protocolo

A Associação Empresarial de Sines (AES) e o Porto de Luanda assinaram um Protocolo de…