Jornal diariOnline Região Sul

Olhão assinala 43.º aniversário da «Revolução dos Cravos»

A passagem dos 43 anos sobre a revolução do 25 de Abril de 1974 vai ser assinalada em Olhão com um conjunto vasto de atividades, decorrendo em todo o concelho ao longo do mês.

Entre 20 e 30 de abril, e numa organização conjunta do município e da Associação 25 de Abril, vários locais da cidade de Olhão recebem a iniciativa «Poemas de Abril», que consiste na colocação de cravos gigantes e poemas junto dos edifícios municipais.

No mesmo período, e também numa organização do município e da Associação 25 de Abril, o Algarve Outlet acolhe a exposição «Cartazes de Abril», uma mostra dos cartazes que marcam os 43 anos sobre a «Revolução dos Cravos».

Também entre 20 e 30 de abril, o museu municipal – Edifício do Compromisso alberga a mostra «Abril em Serigrafia».

Amanhã, quinta-feira, 20, o público mais jovem está em destaque, com várias atividades a decorrerem na Escola Secundária Dr. Francisco Fernandes Lopes: às 10:30, militares de Abril estarão à conversa com os alunos que, às 15:30, terão oportunidade de assistir ao espetáculo «Era Uma Vez Um País», protagonizado por Ricardo Martins, Eduardo Patarata e João Pereira.

Esta última iniciativa convida o público a evocar o Dia da Liberdade e a conquista da democracia em Portugal, e repete-se na sexta feira, 21, às 21:30, na Casa do Povo de Moncarapacho, e na segunda feira, 24, à mesma hora, no auditório do IPMA, em Olhão.

Na sexta feira, 21, acontece o ponto alto das comemorações: às 21:30, no auditório municipal, o músico olhanense Domingos Caetano canta Zeca Afonso, voz indelevelmente associada ao derrube do Estado Novo.

A programação de segunda feira, 24, fica marcada pelo espetáculo «Cantigas de Abril», uma organização da junta de freguesia de Pechão, que decorre no Clube Oriental de Pechão, a partir das 21:30.

Na terça-feira, dia 25, o destaque vai, naturalmente, para as comemorações oficiais, que têm início às 9:30, junto ao edifício dos paços do concelho, com a cerimónia do hastear da bandeira, que conta com a participação do Corpo de Bombeiros Municipais e da Banda Filarmónica 1.º de Dezembro.

O programa das comemorações dos 43 anos do 25 de Abril termina nos dias 29 e 30 de abril, sábado e domingo, com a iniciativa «Viv’Quelfes», que leva ao jardim dos Combatentes de Ultramar dois dias repletos de iniciativas culturais, desportivas e lúdicas para toda a família.

Comentários

comentários