Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Castro Marim: Abastecimento de água a mais 12 povoações já tem concurso aberto

A Câmara Municipal de Castro Marim lançou, no passado dia 11 de abril, um concurso público para a construção de infraestruturas de abastecimento de água a 12 povoações do concelho, no valor de 2 milhões de euros.

Trata-se da primeira fase de um projeto de adução e distribuição de água que contempla 28 povoações de Castro Marim, com o financiamento do programa PO SEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

A fase inicial, informou a autarquia castromarinense, envolve as povoações de Portela Alta de Cima, Portela Alta de Baixo, Murteira de Cima, Murteira de Baixo, Sentinela, Eira Grande, Piçarral, Quebradas, Choça Queimada, Casa Branca, Brenhosa e Corujos.

A execução deste projeto, avaliado em 4 milhões de euros, permite o abastecimento de água, em quantidade e qualidade, a populações das freguesias rurais ainda não servidas e a articulação entre a vertente em alta e a vertente em baixa, configurando as infraestruturas municipais de modo a permitir a ligação eficaz aos Sistemas Multimunicipais de Abastecimento de Águas do Algarve.

Segundo a câmara liderada por Francisco Amaral (PSD), o projeto foi candidatado ao programa PO SEUR, enquadrado no montante máximo possível nos termos do aviso para o abastecimento de água, sendo que a componente de saneamento não era elegível.

O investimento articula-se com as intervenções já levadas a cabo e permite o fornecimento de água até Alta Mora, a fronteira poente do concelho de Castro Marim, ou seja, um canal de adução com cerca de 54 km de condutas.

“A aprovação do financiamento representou uma grande conquista para este executivo municipal, que tinha o abastecimento de água a todo o concelho definido como prioridade desde o início do mandato. A execução da totalidade desta empreitada, dividida em duas fases, vai servir cerca de 50% das pessoas ainda sem abastecimento de água domiciliário”, destacou a autarquia, em comunicado.

Exit mobile version