Fusos = a fusão entre a Arte e o Artesanato em Alte

Durante 3 dias, de 26 a 28 de maio, na característica e bela aldeia de Alte, com uma extraordinária beleza natural, patrimonial e paisagística, o mote é para a Fusão entre Arte e Artesanato, procurando pontos de confluência e uma genuína convivência entre expressões.

O Fusos - Festival de Fusões Artísticas, com muitos palcos colocados na aldeia - Fonte Grande, Fonte Pequena, Pólo Museológico, Casa do Povo, Parque de Jogos, Largo José Cavaco Vieira, Horta das Artes, Escola Profissional e Queda do Vigário - o festival promete surpreender por inusitadas parcerias entre artistas e artesãos.

Pub

As propostas para esta edição de estreia são muitas e variadas, por exemplo, um concerto de música com o som dos artesãos a trabalhar em tempo real em cima de um palco (OrBlua com artesãos), um sonoplasta a sobrepor camadas sobre cantares da serra algarvia (Moçoilas com mEEkAlnUt), um espectáculo de dança onde o bailarino partilha o palco com pescadores (Movimentos no Mar e na Terra), ou uma performance que junta a narração à música e à sonoplastia (Janelas na Aldeia).

Juntam-se ainda vários artistas como os Artesãos da Música, Mauro Amaral, Azinhaga, Filipe Valentim, Cal e António Pires e não faltam actividades para crianças, neste festival adequado para todas as idades, com entrada livre.

Dentro do espírito do Fusos, estão patentes 2 exposições, uma de fotografia intitulada "A minha casa, a minha aldeia" com fotografias de Alte tiradas pelas crianças da escola primária de Alte, mostrando a visão que o olhar infantil tem da sua própria aldeia, e Simbis, uma exposição de artes plásticas que resulta de trabalhos a 4 mãos, já que peças criadas por artesãos foram entregues a artistas plásticos para alterarem e criarem novos objectos.

Saliente-se que durante o Fusos haverá ainda um ciclo de cinema com a exibição de 3 documentários sobre a cultura algarvia - António Aleixo, na terra acho, na terra deixo (de Carlos Fraga), Quem manda aqui sou eu (de Tiago Pereira) e Terra que nos acolhes (de Carlos Norton).

Pub

No decorrer do festival os visitantes podem visitar o mercado da pulga (velharias) e de artesanato e participar nas oficinas oferecidas (construção de flautas, trabalho em esparto e gravura).

Em suma, todo o festival é feito em itinerância e não há sobreposição de horários, para que todos possam assistir a tudo, sendo que o melhor, é que o público também participa activamente. Se na abertura do festival os habitantes da aldeia vão construir uma escultura comunitária, no encerramento do festival são os visitantes que a vão pintar, e durante o festival todos podem "tocar" no andarilho de Alte - Escultura sonora que percorre o caminho entre palcos e onde todos podem tocar nos vários instrumentos incorporados.

Refira-se que o Fusos é uma organização da Fungo Azul, inserido no Programa 365 Algarve e conta com o apoio do Município de Loulé, do Museu Municipal de Loulé e da Junta de Freguesia de Alte.

Pub
Mais em Artes & Espetáculos
Festival
Festival Internacional de Cinema e Literatura chega a Faro na próxima semana

O Festival de Cinema e Literatura do Algarve (FICLA) chega a Faro no próximo dia 2 de junho, com os Papa Dragon Trio na Associação Recreativa

Exposição
Faro: Exposição «Alvará 2.0» é inaugurada hoje na Associação 289

A Associação 289, em Faro, vai inaugurar hoje, sábado, 28, uma exposição colectiva dos artistas BASAP, Gat.Uno e Leandro Marcos, intitulada

Gimnásio Clube de Faro recebe hoje concerto de tributo a Elis Regina

O Gimnásio Clube de Faro acolhe hoje, sexta-feira, 27, às 21:30 horas, um concerto de tributo à cantora brasileira Elis Regina,

Lino Gonçalves expõe “Sem Trejeitos nem Palavras” em Albufeira

De 3 a 27 de junho, a Galeria de Arte Pintor Samora Barros exibe a…