Jornal diariOnline Região Sul

Algar esclarece que implementou plano de ação em central de valorização orgânica

Na sequência das notícias publicadas sobre a Central de Valorização Orgânica da Algar, localizada no município de São Brás de Alportel, em comunicado, a Algar esclarece que implementou um plano de ação que já tem resultados concretos e que eliminou a fonte odor que provocava os odores sentidos e reportados pela população.

No mesmo comunicado, pode ler-se que "a Central de Valorização Orgânica da Algar encontra-se num período de suspensão programada desde o dia 4 de maio, numa operação regular em que se procede a várias atividades de manutenção, e durante a qual se está implementar o plano de ação aprovado pelo seu Conselho de Administração."

Lê-se ainda no mesmo comunicado que, "o plano de ação que se encontra em plena fase de implementação, incluiu a remoção das pilhas de corretivo orgânico em maturação que se encontravam parqueadas num pavilhão, sendo esta a fonte de odor identificada e eliminada numa operação já realizada a 19 de maio. Realizada esta operação, será possível realizar as obras de adaptação ao pavilhão já programadas e em fase de concretização."

O dito comunicado finaliza dizendo que "A Algar, reconhecendo a existência de odores incómodos provenientes desta instalação, mantém a sua disponibilidade para esclarecer e informar a população sobre as suas atividades de tratamento e valorização de resíduos urbanos, essenciais para o cumprimento da sua missão."

Sobre a Algar

A Algar, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A. é responsável pelo tratamento, valorização dos resíduos urbanos produzidos nos Municípios de Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António.

Comentários

comentários