Alcoutim homenageou militares que combateram na Guerra Colonial

A Câmara Municipal de Alcoutim prestou homenagem aos militares do concelho que combateram na Guerra Colonial, em sessão realizada no passado sábado, 10 de junho, Dia de Portugal.

A cerimónia, com cerca de 300 inscritos, teve lugar na praça da República, em Alcoutim, numa cerimónia que contou com hastear da bandeira nacional, o descerramento do monumento, a deposição de coroa de flores, honras militares e intervenções oficiais.

Pub

Um dos principais momentos foi a bênção do memorial aos doze militares do concelho falecidos na Guerra Colonial, pelo vigário geral da Diocese do Algarve e capelão militar, César Chantre.

Foram entregues placas alusivas ao monumento a todos os combatentes do concelho de Alcoutim, situado na praça da República e composto por pedra negra. “Simbolizando a guerra, o desconhecido, o perigo e o continente africano, o rasgo abrupto da pedra negra faz surgir a pedra branca, simbolizando a pureza, o amor e o desejo de liberdade”, refere a autarquia alcouteneja.

No monumento, encontram-se gravados os nomes dos 12 militares que tombaram em campanha, assim como três rostos de soldados que representam os três ramos das Forças Armadas.

Inscrito na pedra está também o mapa do continente africano e do sul da Europa, onde se encontra com destaque os países onde a guerra decorreu – Angola, Moçambique e Guiné, e a localização de Portugal.

Pub

O arquiteto Victor Brito explicou que, com a obra, pretendeu “demonstrar a ingenuidade dos homens que partiam para uma terra distante, desconhecendo por vezes para onde iam”.

A autarquia vai proceder, a partir de agora, a um momento anual, sendo assinalado no Dia do Combatente, para simbolicamente colocar um coroa de flores a assinalar a memória de todos os combatentes.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Alcoutim, Osvaldo Gonçalves, trata-se de “reconhecer o esforço, sacrifício e dedicação de todos aqueles que, num período particularmente difícil da nossa história, deram o seu suor, sangue e lágrimas em nome da pátria.”

A cerimónia foi organizada pelo município de Alcoutim, em colaboração com a comissão de honra e a colaboração da Liga de Combatentes – Núcleo de VRSA, contando com a presença de núcleos da Liga de Combatentes e de elementos da Associação de Fuzileiros do Algarve e da Associação dos Deficientes das Forças Armadas.

Pub
Mais em Sociedade
PCP assinala no Algarve centenário de José Saramago

O PCP vai promover, durante o ano de 2022, no Algarve, diversas iniciativas inseridas no âmbito das comemorações do centenário do nascimento

A DECO INFORMA; “Crédito de baixo consumo e riscos para o orçamento familiar”

O crédito ao consumo continua a ser um produto muito importante para os consumidores, para permitir efetuar uma compra ou até pagar uma

GNR apreende mais de uma tonelada de sardinhas em Portimão

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR, através do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Portimão, apreendeu ontem, quinta-feira,

Autarquia volta a promover iniciativa “Faro Jovem”

Após interregno desde 2016, mostra associativa do concelho assinala este ano a sexta edição com…