Investimento de 1,3 milhões de euros beneficia Hospital de Faro

A administração do Centro Hospitalar do Algarve (CHAlg), que entretanto mudou de designação, anunciou um investimento de cerca de 1,3 milhões de euros no Hospital de Faro, que permitiram melhorar duas das áreas clínicas da unidade.

Na sequência do plano de investimentos apresentado em janeiro, foram agora beneficiadas duas áreas de “extrema importância para a prestação de cuidados de saúde diferenciados”, especialmente no apoio à Via Verde Coronária e na área dos meios complementares de diagnóstico.

Pub

Com um investimento total de cerca de 430 mil euros, a Cardiologia de Intervenção foi uma das áreas prioritárias definidas pelo conselho de administração do CHAlg para iniciar a requalificação e reposição da sua capacidade técnica, através do «upgrade» do equipamento de Hemodinâmica, considerado “vital” para garantir a continuidade da prestação de cuidados de saúde diferenciados nesta especialidade e, mais especificamente, no apoio à única unidade do Algarve com Via Verde Coronária.

A intervenção consiste essencialmente na reabilitação e atualização da atual plataforma tecnológica para a tecnologia mais recente no mercado, apresentando melhores especificações ao nível da capacidade térmica e taxa de dissipação, justificando uma melhor performance durante a realização de exames, uma imagem com maior resolução e eliminando a necessidade de paragens durante os exames para arrefecimento da ampola.

Quanto aos dois principais investimentos em curso no Serviço de Radiologia da unidade de Faro do CHAlgarve, consistem no «upgrade» da Ressonância de 1.5 Tesla e nas obras de instalação de um novo aparelho de Tomografia Computorizada (TC).

Em relação à Ressonância Magnética, trata-se de um investimento global de 400 mil euros, que permitirá a realização dos exames de forma mais agilizada e com maior produtividade, bem como a realização de técnicas de exame de maior complexidade diagnóstica que, atá à data, não podiam eram realizadas na unidade.

Pub

Quanto ao segundo investimento, a instalar no final de 2017, trata-se de um equipamento de Tomografia Computorizada (TC) de última geração, com 128 cortes, num investimento de cerca de 500 mil euros, o qual permitirá a realização de exames especiais nas áreas de Pediatria, Angiologia e Cardiologia.

O equipamento, que passará a ser o único desta nova geração no Algarve, permitirá evitar que os hospitais algarvios tenham de recorrer aos exames realizados no exterior, nomeadamente nos períodos de paragem do outro equipamento de TC de 16 cortes atualmente em funcionamento, representando uma poupança anual de cerca de 300 mil euros.

O Centro Hospitalar e Universitário do Algarve, mudança aprovada na quinta-feira pelo conselho de ministros, vai investir cerca de 19 milhões de euros nas suas unidades até 2019.

Pub
Mais em Saúde
Varíola dos macacos: Dinamarca e França avançam vacinação

As autoridades de saúde francesas recomendaram esta terça-feira o início da vacinação dos contactos de…

Argentina perante o primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

Nenhum caso positivo confirmado da doença foi registado na América Latina até ao momento O…

Portugal é o primeiro país a sequenciar genoma do Monkeypox

Vírus está na origem de um recente surto que afeta vários países onde a infeção…

Monkeypox
Novos casos confirmados do vírus Monkeypox chegam ao Algarve

O número de casos confirmados do vírus Monkeypox subiu hoje para 37, distribuídos pelas regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Norte e Algarve,