Dias Medievais arrancam na quarta-feira em Castro Marim

Os XX Dias Medievais, que transportam a vila algarvia de Castro Marim para a Idade Média durante cinco dias, vão arrancar amanhã, quarta-feira, 23, desenrolando-se até ao próximo domingo, 27.

Com um recinto alargado durante as últimas duas edições, o festival aposta este ano em algumas novidades na área da animação, com destaque para o espetáculo de videomapping.

Pub

Uma das fachadas do castelo será transformada numa tela gigante, em que, “numa viagem de luz, design e som, se revelará a história que transformou esta vila raiana”.

Intitulado «A Luz das Trevas, D. Dinis e o Dragão de Sal», o espetáculo acontece pelas 23:00 horas, nos dias 25, 26 e 27 de agosto. A iniciativa é apoiada pelo PO CRESC ALGARVE 2020, com uma taxa média de cofinanciamento de 70% pelo FEDER.

O palco principal será novamente o Castelo, o cenário mais leal à Idade Média, onde acontecem as principais recriações, como as de artes e ofícios, estando representadas mais de 45 profissões, e os grandes espetáculos, como os torneios medievais a cavalo.

No paiol, realiza-se a renovada exposição de Instrumentos de Tortura e Punição, mostrando uma das razões pela qual a Idade Média é considerada como a Idade das Trevas.

Pub

Outro dos grandes destaques desta 20.ª edição dos Dias Medievais é a experiência «Seja Rei por um dia», uma inovação do banquete medieval, dando a provar aos convivas as melhores iguarias da época, num espaço exclusivo, no chamado Castelo Velho, por onde passam todos os grupos de animação do evento.

O «Seja Rei por um Dia» é uma experiência que permite desfrutar do banquete na mesa real, com toda a grandiosidade e diferenciação que isso comportava.

Pelas ruas e ruelas de Castro Marim, os visitantes encontram a recriação da vida quotidiana do homem da Idade Média, com a representação de todas as classes que estruturavam a sociedade na época – clero, nobreza, burguesia e povo.

Guerreiros, grupos de música e de dança, cavaleiros, malabaristas, zaragateiros, cuspidores de fogo, contadores de histórias, gaiteiros, equilibristas, espadachins e contorcionistas, entre muitos outros, colorem o resto do cenário medieval.

Nas mesmas ruas e ruelas, encontra-se todo o imaginário de uma época que carregava criaturas mitológicas, monstros, criaturas demoníacas e mágicas, que explicavam tudo o que era ainda vago e impreciso.

Pub

 

“São cinco dias de regresso à Idade Média, que prometem transportá-lo a toda a multiplicidade e contradições de uma época, simultaneamente bárbara e culta, palco de acontecimentos e decisões que ficaram na história e de magníficas produções culturais e artísticas”, destaca a autarquia castromarinense.

Os Dias Medievais em Castro Marim abrem primeiro com o Mercado Medieval, pelas 15:00 horas, ao passo que o castelo abre portas pelas 18:00. Durante o evento, o Gabinete de Apoio ao Munícipe (GAM) funcionará como posto de apoio e informações.

O custo dos bilhetes varia entre os 3 e os 50 euros. A entrada para crianças, no Castelo até aos 5 anos e na Feira Medieval até aos 12 anos, para todos os figurantes devidamente trajados e para os residentes do concelho será gratuita.

Pub
Mais em Artes & Espetáculos
Albufeira: Dia do Autor Português com “21 poetas para o sec. XXI”

É com o “Recital de Poesia XXI: 21 poetas para o século XXI” que Albufeira…

Alunos de artes expõem em Quarteira

“Identidades – exposição dos alunos de Artes Visuais do Agrupamento Drª Laura Ayres” é o…

teatromosca
Faro: teatromosca leva «Maridos» ao CAPa no final de maio

Maridos», uma criação de Pedro Alves a partir do filme homónimo de John Cassavetes, produzida pela companhia teatral teatromosca, vai passar

Nelson Conceição
Acordeonista Nelson Conceição lança livro com obra transcrita do álbum «Descobrindo-me»

O acordeonista e compositor algarvio Nelson Conceição vai lançar o livro com a obra transcrita do álbum discográfico «Descobrindo-me»,