Jornal diariOnline Região Sul

Algarve: 45 mil utentes “ganham” médico de família

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve anunciou hoje a contratação de 24 médicos de família para reforçar, a partir de outubro, os cuidados de saúde primários da região, alargando a cobertura de saúde a mais 45 mil utentes.

Treze dos novos médicos de medicina geral e familiar foram colocados no ACES Barlavento (concelhos de Lagoa, Lagos e Portimão) e onze no ACES Central (concelhos de Albufeira, Faro, Loulé), tendo ficado vagas de Aljezur, Silves, Vila do Bispo e Tavira por ocupar.

Os médicos serão colocados no âmbito do procedimento concursal aberto pelo aviso n.º 10362-A/2017, no passado dia 7 de setembro, para recrutamento de médicos recém-especialistas em Medicina Geral e Familiar para várias unidades de saúde do país.

Foram publicitadas a nível nacional 290 vagas, das quais 238 ficaram ocupadas, sendo que no Algarve, das 33 vagas colocadas a concurso, 24 ficaram ocupadas, correspondendo a 72% de taxa de ocupação, “a mais elevada nos concursos recentes”, destacou a ARS, em comunicado.

Ficaram colocados no Algarve 14 médicos cuja formação foi concluída fora da região e ficaram colocados, dos onze internos que terminaram a sua formação no Algarve, dez que escolheram celebrar contrato com a ARS algarvia, permitindo desta forma “alargar a cobertura assistencial dos cuidados de saúde primários” com a atribuição de médico de família a mais 45.600 utentes.

A integração destes novos médicos no Algarve “aumentará significativamente a taxa de cobertura de utentes residentes na região e inscritos no Serviço Nacional de Saúde com médico de família atribuído”, frisa a ARS.

Estas medidas, sublinha o organismo, estão integradas na estratégica assumida pela ARS Algarve, “com vista a melhorar e reforçar a prestação de cuidados de saúde de proximidade e a acessibilidade aos mesmos, para os algarvios e para quem visita a região”.

Comentários

comentários