Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Bruno Saraiva: “Queremos que daqui a dez anos falem de nós e deste jogo”

O técnico do Olhanense, Bruno Saraiva, reconhece a diferença de estatuto em relação ao tetracampeão nacional, mas não dá o jogo frente ao Benfica, amanhã, sábado, no Estádio Algarve, para a 3.ª ronda da Taça de Portugal, como perdido.

“O Benfica, normalmente, perde dois, três jogos por época naquilo que é a sua competição, contra adversários diretos. Contra equipas da nossa dimensão perde um jogo em cada 100 que disputa, mas perde um jogo em 100. Nós gostaríamos e acreditamos e desejamos e vamos tentar fazer o possível para que daqui a dez anos falem de nós e deste jogo. Sabemos que não será nada fácil, mas também sabemos que não é impossível”, afirmou o treinador do 3.º classificado da Série E do Campeonato de Portugal na quinta-feira, na conferência de imprensa de antevisão da partida.

Contra um adversário da dimensão dos «encarnados», Bruno Saraiva reconheceu que o grau de dificuldade “é muito superior ao normal” e que as “probabilidades são menores”, mas garantiu: “Não assinamos derrotas em jogo nenhum à partida.”

O treinador do Olhanense - que conta apenas com uma baixa, por lesão, o lateral-esquerdo Jota - desvalorizou o mau momento do Benfica, garantindo que “são boas manchetes para vender jornais”.

“Uma coisa é falar de fase menos positiva, óbvia, com exibições menos convincentes, que também é óbvio, mas falar de crise é um certo exagero”, adiantou.

O técnico do Olhanense frisou ainda que o grupo queria jogar no Estádio José Arcanjo, onde se sentiria “verdadeiramente em casa”, mas que uma série de “regras, normas e condicionalismos” o impediram.

“Ultrapassada essa questão, deixa de ser assunto. Interessa prepararmo-nos o melhor possível para dignificar o clube, a cidade e o nosso trabalho enquanto profissionais”, acrescentou.

O jogo entre Olhanense e Benfica disputa-se no sábado, no Estádio Algarve, às 19:00 horas. O custo dos bilhetes varia entre 8 e 20 euros.

Exit mobile version