Jornal diariOnline Região Sul

Imposto Único de Circulação (IUC) vai aumentar

Segundo avança o Jornal de Negócios na sua versão online, o Governo quer aumentar o Imposto Único de Circulação (IUC), vulgo 'Selo do Carro' a pagar em 2018, cuja medida consta numa versão preliminar da proposta do Orçamento do Estado para o próximo ano, a que o Negócios teve acesso.

O agravamento no 'Selo do Carro' será de 1,4%, acima dos 0,8% registados no último Orçamento do Estado, pelo que a variação é idêntica independentemente do ano da matrícula ou da cilindrada do veículo. Estas actualizações correspondem à expectativa para a inflação (1,4% em 2018 e 0,8% em 2017).

Mas segundo o mesmo órgão de comunicação social, o Executivo decide ainda manter as taxas adicionais de IUC para os veículos comprados desde 2017, embora atenuando o valor a cobrar, pelo que assim, se a viatura emitir entre 180 e 250 gramas de dióxido de carbono por quilómetro, pagará 28,92 euros, abaixo dos 38,08 euros aplicados este ano. Quando a emissão é superior a 250 gramas de CO2, a taxa é de 58,04 euros, menos 7,20 euros do que este ano.
Perante o exemplo adiantado pelo Jornal de negócios, um carro de 2008, a gasolina, com 1.300 de cilindrada e emissões de 140 gramas de dióxido de carbono por quilómetro, pagou este ano 152,16 euros, mas em 2018, com a actualização, terá de pagar 154,29 euros, ou seja mais 2,13 euros.

Refere ainda o negócios que, nesta versão da proposta de Orçamento do Estado, o Governo propõe também alargar as isenções do IUC, passando a abranger veículos dedicados ao transporte de doentes não urgentes.

Comentários

comentários