A pesca da sardinha (Foto: Público)

Pesca da sardinha deve parar agora para não acabar para sempre – CIEM

De acordo com o parecer científico, divulgado hoje, sobre a pesca da sardinha ibérica para 2018, pelo Conselho Internacional para a Exploração dos Mares (CIEM, em inglês, ICES), a recomendação é a paragem total desta atividade, sob o risco da especie acabar para sempre.

A Plataforma de Organizações Não Governamentais sobre a Pesca (PONG-Pesca) salienta que esta recomendação evidencia a má situação do stock da sardinha ibérica e deve ser seguida para dar as melhores hipóteses possíveis de recuperação, juntamente com a adoção de outras medidas de gestão e proteção da sardinha e dos habitats que lhe são essenciais.

Pub
Sardinhas: parar agora para não acabar para sempre

A PONG-Pesca lamenta os impactos negativos que esta medida terá no sector da pesca, transformação e comercialização de pescado, mas considera que estes devem ser menorizados através do redirecionamento para outros stocks e de medidas de valorização da atividade.

O CIEM divulgou o seu parecer para as possibilidades de pesca de sardinha ibérica para o ano de 2018, recomendando uma paragem total da pesca a esta espécie. O documento – para o qual contribuem os investigadores do Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA) - faz uma descrição detalhada da situação dramática em que este stock está nos últimos anos.

Perante este quadro, e como vem indicando há vários anos, a PONG-Pesca apela ao governo a seguir as recomendações científicas, articulando as medidas de recuperação e gestão com Espanha.  Alerta ainda a PONG-Pesca para a necessidade de se fazer um esforço na gestão da pescaria da sardinha ibérica com recurso a um plano de recuperação nos próximos anos e esperar assim que haja sinais claros de recuperação do stock para se voltar a ter uma pescaria revitalizada e sustentável.

“A situação é lamentável, mas não é de todo inesperada, pois os pareceres científicos e as informações vindas do mar já há muito tempo nos dizem que a sardinha está à beira do colapso. É tempo de parar a pesca à sardinha e tomar todas as medidas para esta poder recuperar.” diz Gonçalo Carvalho, coordenador da PONG-Pesca.

A PONG-Pesca reforça ainda a importância do trabalho do IPMA e todo o seu esforço para assegurar a credibilidade dos dados que forneceram ao CIEM para a elaboração deste aconselhamento, pelo que na situação atual é ainda imperativo intensificar o esforço no desenvolvimento de estudos científicos que permitam encontrar respostas e soluções, bem como apela ao reforço na capacitação (recursos humanos, financeiros e institucionais) das entidades nacionais que fazem investigação em biologia pesqueira e avaliação de stocks.

Pub

“Não só para a recuperação da sardinha, mas também para podermos com confiança pescar outras espécies, como a cavala e o biqueirão, sem correr os riscos de os esgotar”, acrescenta Gonçalo Carvalho.

A PONG-Pesca mantém a sua disponibilidade e empenho em colaborar na procura de soluções para a frota do cerco. Como tal, chama a atenção para a necessidade premente em encontrar alternativas que podem passar, por exemplo, por redirecionar o esforço de pesca da frota para outras espécies.

“Permitir a continuação da pesca da sardinha nesta altura não só põe em risco o stock, como todas as pessoas que dependem da pesca do cerco. É tempo desta pescaria existir para além da sardinha, introduzindo medidas essenciais para a sua continuidade a curto, médio e longo prazo”, concluiu o mesmo responsável.

Em suma, outras soluções podem passar pela valorização de outras espécies e pela diversificação da atividade das embarcações e dos profissionais da pesca, como o turismo ou outras pescarias.

Pub
Mais em Sociedade
Temperatura do ar no sábado pode chegar aos 38 graus no Sul do país

O estado do tempo nos próximos dias será condicionado pela advecção de uma massa de ar quente sobre o território continental associado a uma

Autoridade Marítima Nacional promove ação de sensibilização a crianças na ilha da Culatra

Os alunos do ensino pré-escolar da Associação Nossa Senhora dos Navegantes, na ilha da Culatra, tiveram ontem a oportunidade de conhecer os

Portimão: Auxiliado homem em paragem cardiorrespiratória na praia do Vau

Os elementos do Projeto “SeaWatch”, da Autoridade Marítima Nacional, auxiliaram hoje um homem, de 80 anos, que alegadamente se sentiu mal

Monumento alusivo à Marinha vai ser inaugurado em Faro

Um monumento alusivo à Marinha vai ser inaugurado amanhã, quinta-feira, 19, pelas 18:00 horas, na rotunda localizada junto à antiga Estação