GNR registou 9.864 crimes relacionados com fogos florestais em 2017

Ações de sensibilização sobre a problemática dos incêndios florestais começam hoje

A partir de hoje, dia 15 de janeiro, e até ao próximo dia 15 de março, a Guarda Nacional Republicana (GNR) realiza, em todo o território nacional, através do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) e do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), diversas ações de sensibilização junto das populações, sobre a problemática dos incêndios florestais.

Refere a GNR em comunicado que, estas ações de sensibilização visam alertar para a importância dos procedimentos preventivos a adotar nesta altura do ano, nomeadamente sobre o uso do fogo, a limpeza e remoção de matos e a manutenção das faixas de gestão de combustível, tendo em vista a redução do número de ocorrências e a minimização dos riscos de incêndio florestal.

Pub

Recorda a força de segurança nacional que os registos indicam que em 2017 arderam mais de 527 mil hectares de mato e floresta, mais 367 mil hectares do que em 2016, tendo ainda registado 21.952 ocorrências, 9.864 crimes, 65 detidos por incêndio florestal, 919 pessoas identificadas e 4.578 contraordenações.

Refira-se por último que para além das ações de sensibilização, numa fase subsequente, a GNR irá realizar ações de fiscalização com o objetivo de corrigir as situações de notório incumprimento face à obrigatoriedade da manutenção das faixas de gestão de combustível.

 

Pub
Mais em Nacional
Reforço de meios de combate a incêndios no terreno até dia 31

O dispositivo especial de combate a incêndios rurais (DECIR) para este ano, conforme definido pela…

Língua Portuguesa é a quarta mais falada no mundo

Idioma é usado por 260 milhões de pessoas O Instituto Camões informou hoje, 5 de…

CNN: Marcelo pediu mais meios para as forças armadas e “consenso nacional” (c/vídeo)

Presidente da República centrou nas forças armadas a sua intervenção na sessão solene que assinalou…

DGRM efetua venda antecipada de Alabote congelado apreendido

A Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos vai promover uma venda antecipada de 743 kg de Alabote apreendido.