Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Protesto contra as portagens na A22 realizou-se entre Portimão e Lagos

Os protestantes exibindo um dos cartazes (Foto: José Conrado)

Hoje, como previsto e anunciado pela Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI), realizou-se um protesto - que reuniu cerca de duas dezenas de veículos - e consistiu numa marcha lenta na Estrada Nacional (EN) 125, entre as cidades de Portimão e Lagos.

A marcha lenta, acompanhada de perto pela Guarda Nacional Republicana, teve início por volta das 16h30, em Portimão, percorrendo a EN125 até à cidade de Lagos, numa distância de cerca de 20 quilómetros, em cerca de hora e meia.

Nos cartazes colocados nas viaturas podia ler-se: "EN125 estrada da morte? O cemitério do Algarve", "Suspensão das portagens" e "6 anos a destruir o Algarve", tudo a exigir o fim da cobrança de portagens na Via Infante de Sagres (A22).

Durante a marcha lenta, um militar da GNR acabou hospitalizado com suspeita de fratura no pé depois de a mota em que seguia ter sido abalroada pelo veículo de um manifestante, na zona da Penina, em Portimão.

(Fotos de José Conrado)

 

Exit mobile version