Jornal diariOnline Região Sul

Projeto sensibiliza jovens olhanenses para o património

A primeira fase do projeto do Museu Municipal de Olhão – Edifício do Compromisso Marítimo, que visa, de forma lúdica, sensibilizar os mais pequenos para a importância do equipamento e para o património edificado do concelho, terminou na passada sexta-feira.

«O Museu vai à Escola», que vai na sua 2.ª edição, “leva” o Museu a todas as salas do pré-escolar do ensino público, e integra o programa educativo que os responsáveis por este equipamento cultural prepararam para o ano letivo 2017/2018, que integra um conjunto atividades, visitas acompanhadas e projetos especiais.

A propósito da história do João, um menino que, em sonhos, viaja no tempo até aos primórdios do povoado olhanense, as crianças ficam a conhecer a génese da cidade e são convidadas a refletir como viviam os primeiros pescadores que se instalaram em Olhão e identificar as diferenças entre o que seria a cidade à época e o quão diferente ela é nos dias de hoje.

Após ouvirem a história do João e trocarem ideias com a técnica do museu, os mais pequenos põem mãos à obra e, usando a imaginação e o que acabaram de aprender, e são desafiados a colorir uma das cabanas originais de Olhão, cobertas de junco e construídas sobre a areia da praia.

A segunda fase do projeto «O Museu vai à escola» decorre de 31 de janeiro a 23 de fevereiro, e culminará na exposição «O património edificado no concelho de Olhão», que integrará trabalhos originais, elaborados pelas crianças a partir do que aprenderam entretanto acerca do tema.

O objetivo da mostra é promover o conhecimento do património edificado do concelho e a consequente sensibilização para a conservação, proteção e valorização do património cultural.

Os mais pequenos serão convidados a elaborar trabalhos de desenho, pintura, colagem, gravura, ou outras técnicas, sobre um monumento ou edifício de valor histórico ou patrimonial do concelho.

O conjunto de trabalhos daí resultante será posteriormente exibido no próprio Museu Municipal, e em regime de itinerância, nas escolas.



Comentários

comentários