Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Vaticano contente com recuperação da Matriz de Santa Maria

“D. Gianfranco Ravasi apresentou ontem cumprimentos ao Presidente da Câmara Municipal e disse apreciar a paisagem e a tranquilidade de Albufeira. De grande afabilidade, o responsável pela Cultura do Vaticano mostrou interesse por todos os pormenores da História que lhe foi explicada por Carlos Silva e Sousa e levou consigo lembranças que evocam o passado deste Município.”

A habitual reunião de Câmara de Albufeira, às terças-feiras, foi ontem presidida simbolicamente pelo presidente do Conselho Pontifício para a Cultura do Vaticano, D. Gianfranco Ravasi.

O cardeal italiano foi um dos oradores das XI Jornadas de atualização do clero do Sul, uma organização do Instituto Superior de Teologia de Évora, que decorrem em Albufeira desde o dia 29 e irão prologar-se até amanhã, 1 de fevereiro, no Hotel Alísios.

Recebido no Gabinete do Presidente da Câmara Municipal, juntamente com o Bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, D. Ravasi ficou a par do atual projeto da Câmara Municipal para recuperar a antiga Igreja Matriz de Santa Maria, para que seja um dos pontos culturais de destaque do concelho.

Ravasi referiu o seu apreço pela cultura mariana, acrescentando que “não há crente em Maria que não deseje conhecer Fátima e este é, sem dúvida, o templo mais importante que existe no mundo”. O Bispo de Algarve, D. Manuel Quintas, continuou este raciocínio, referindo que, regra geral, a maioria dos peregrinos estrangeiros que visitam Fátima, deslocam-se depois a Sagres, pois “aqui começou o mundo”, disse.

De grande afabilidade, o responsável pela Cultura do Vaticano mostrou interesse por todos os pormenores da História de Albufeira que lhe foi explicada por Carlos Silva e Sousa. No final desta visita de cortesia, levou consigo lembranças que evocam o passado deste Município e mostrou-se satisfeito por ver que o brasão de Albufeira ostenta as efígies de um mouro e de um cristão. Salientou ainda o seu agrado pela beleza e tranquilidade de Albufeira.

No âmbito das jornadas, D. Gianfranco Ravasi sublinhou a importância do “diálogo” enquanto “postura de uma Igreja” que quer estar permanentemente “em saída”, como salienta o Papa Francisco e disse que a “evangelização da cultura” é um dos desafios mais “ingentes” da Igreja Católica atual.

Os membros do clero das dioceses do Sul têm, entre outras, a possibilidade de contar com mesas redondas relacionadas com os desafios da Igreja Católica no meio da sociedade, inspiradas na máxima “Diálogo em várias frentes”. Em causa estão áreas como “a ética e as ciências da vida, o diálogo inter-religioso, os cristãos na política, e a educação e o ensino”. Esta jornada de formação do clero vai ser encerrada com um painel dedicado ao tema “Experiências positivas de diálogo e evangelização, numa sociedade multicultural, multirreligiosa e secularizada”, com a colaboração de representantes das várias dioceses.


Exit mobile version