Jornal diariOnline Região Sul

Depressão Gisele não deverá afectar a região Sul

Imagem de Satélite do IPMA

Devido à passagem da depressão Gisele a norte do arquipélago dos Açores, o IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera, prevê para os Grupos Ocidental e Central dos Açores, vento forte com rajadas até 110 km/h e ondas com altura significativa de 7 a 8 metros. Para o Grupo Oriental, prevê vento forte com rajadas até 100 km/h e ondas com altura significativa de 6 a 7 metros, devendo em todas as ilhas ocorrer períodos de chuva.

O IPMA prevê que a depressão Gisele, às 06 horas do dia 14 de março de 2018, se encontre centrada em 48N 15W com uma pressão atmosférica prevista no seu centro de 968 hPa, pelo que deverá afetar de forma mais direta a região noroeste de Espanha e a região da Bretanha, seguindo depois a sua trajetória na direção das Ilhas Britânicas.

Com a passagem de uma superfície frontal fria associada a esta depressão, o IPMA prevê para Portugal continental, a partir de dia 14 quarta-feira, um agravamento das condições meteorológicas, com ocorrência de precipitação, que pode por vezes ser forte, acompanhada de granizo e trovoada. O vento irá também intensificar, em especial no litoral e nas terras altas.

No arquipélago da Madeira, está também previsto o agravamento das condições meteorológicas, com ocorrência de precipitação e intensificação do vento, em especial na noite de 14 para 15 de março.

A partir da tarde de dia 14, é esperado um aumento da agitação marítima em toda a costa ocidental do continente, assim como na costa norte da Madeira, com ondas com 4 a 5 metros.

Refere ainda o PIMA que, a influência da depressão Gisele, em Portugal será sentida também nas zonas marítimas de responsabilidade nacional.



Comentários

comentários