Jornal diariOnline Região Sul

PSD acusa governo de ter enganado os algarvios sobre a requalificação da EN125

O PSD/Algarve acusou o governo de ter enganado os algarvios sobre o atraso na realização de obras na EN125 entre Olhão e Vila Real de Santo António, anunciando a audição do movimento de utentes e de autarcas algarvios no parlamento sobre a matéria.

Em causa está o facto de o governo ter afirmado, ao longo dos últimos dois anos, que a não realização de obras na EN125 entre Olhão e Vila Real de Santo António se devia a atrasos da responsabilidade do Tribunal de Contas.

“Ora, o Tribunal de Contas prestou informação a deputados e presidentes de câmara do PSD, entre outros, confirmada ontem mesmo, tendo garantido que o processo tendente à obtenção do visto necessário para se fazerem obras no troço citado entrou há apenas 15 dias”, assegurou o PSD/Algarve, em comunicado.

Para os sociais-democratas, a informação demonstra que o governo “tem enganado os algarvios”, ao afirmar “reiteradamente” que o processo estava há dois anos pendente no Tribunal de Contas.

“Não há obras por exclusiva responsabilidade do governo e não por qualquer atraso ou incumprimento da lei por parte do Tribunal de Contas. O governo tem feito tudo ao contrário: anunciou calendários, obras, comprometeu-se que em 2017 as obras estariam no terreno. Não há nem sequer visto do Tribunal de Contas, quanto mais lançamentos de concursos. Não há sequer, mesmo antes da requalificação prometida, obras mínimas de conservação, as quais mitiguem no curto prazo o estado calamitoso da via e salvaguardem as condições de circulação e a básica proteção de pessoas e bens”, sustenta o PSD/Algarve.

Nesse sentido, o PSD requereu, e foi aprovada, a audição de várias entidades na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, como os autarcas de Vila Real de Santo António, Castro Marim, Tavira e Olhão, o Movimento de Cidadania de Utentes da EN-125 – Sotavento e o secretário de Estado das Infraestruturas.



Comentários

comentários