PSD/Algarve acusa governo de atrasar obras na EN125 de forma deliberada

O PSD/Algarve acusou hoje o governo de estar “deliberadamente” a atrasar a intervenção estrutural prevista para a EN125 no sotavento algarvio, de forma a fazer coincidir a obra com o ano de eleições Legislativas, em 2019.

“A verdade é que, deliberadamente, o governo tem atrasado as obras, por duas razões: porque reduziu o investimento público a níveis historicamente baixos, inferiores aos que se verificavam em tempo de assistência financeira; e porque está - e vai conseguir - fazer coincidir a requalificação da EN 125 Olhão-VRSA com as eleições de 2019, o que não é mais que uma grosseira encenação”, salientou a estrutura social-democrata, em comunicado.

Pub

A Infraestruturas de Portugal anunciou na segunda-feira um conjunto de pequenas intervenções de “emergência”, no valor de 1 milhão de euros, a realizar até ao início do verão na EN125, entre Olhão e Vila Real de Santo António, na EN124, em Loulé, e na EN396, entre Lagos e Silves.

“Estas intervenções serão apenas uma maquilhagem, um exercício superficial que não elimina os problemas de fundo que se registam. É, por isso, uma operação de charme, para aquietar os justos e compreensíveis protestos dos algarvios a respeito da degradação destas vias e dar resposta às posições e iniciativas que o PSD tem tido nesta matéria”, critica o PSD/Algarve, questionando: “Por que não avançaram antes?”

Em reunião com os autarcas algarvios, o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, estimou para 2019 o arranque da intervenção estrutural no troço da EN125 entre Olhão e Vila Real de Santo António, ao abrigo da alteração do contrato de subconcessão, que aguarda o visto do Tribunal de Contas (TC).

Para o PSD algarvio, o governo “faltou à verdade” quando veio apresentar um calendário de obras de requalificação profunda que se iniciariam em 2017, “pois apenas no final de 2017 apresentou o processo ao Tribunal de Contas”.

Pub

“Durante mais de dois anos, assinalou que o processo não avançava porque estava pendente nesse Tribunal quando nem lá tinha dado entrada. Tal suscitou esclarecimentos públicos do Tribunal desmentindo o Governo. É um exercício triste de engano e dissimulação”, conclui o PSD/Algarve.



Pub
Mais em Sociedade
Beja
Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja arranca na sexta-feira

A banda desenhada volta a tomar conta da cidade de Beja, entre 27 de maio e 12 de junho, com um festival internacional que promete

Transição
São Brás: Sessão online aborda transição digital nas escolas

A transição digital nas escolas vai ser tema, amanhã, quinta-feira, 26, de uma sessão online, via Zoom, promovida por entidades de São Brás

Olhão
Olhão: MOJU promove melhorias em bloco habitacional

A MOJU – Associação Movimento Juvenil em Olhão reuniu esforços para promover pequenas melhorias no interior do bloco habitacional onde,

Portugal vai estudar implementação da semana laboral de quatro dias

Impacto da semana laboral de quatro dias, graças à aprovação de uma proposta parlamentar da esquerda durante o debate do OE 2022…