Jornal diariOnline Região Sul

Paulo Santos estreou-se a vencer em 4×4 no Rally de Loulé

Paulo Santos / Luís Santos

Paulo Santos, aos comandos de um Mitsubishi Lancer EVO VI, depois de conquistar vários títulos com máquinas de duas rodas motrizes, estreou-se a vencer no Rally de Loulé tripulando uma viatura 4x4, com assistência da Teodósio Motorsport.

No final da prova, Paulo Santos fez um breve balanço da prova, cujo registo foi efectuado pelo Clube Automóvel do Algarve e publicado na sua página do Facebook, o qual pode ver aqui.

 

No primeiro troço da prova organizada pelo Clube Automóvel do Algarve, Ameixial (16,79 kms), foi Ricardo Filipe (Mitsubishi Lancer EVO VI) o mais rápido com uma vantagem de 2,0s sobre o campeão Sul em título, Márcio Marreiros (Mitsubishi Lancer EVO IX) e 3,4s sobre Paulo Santos, porém, problemas mecânicos obrigaram o primeiro líder a renunciar à continuidade em prova, não iniciando a segunda especial.

Na primeira passagem por Salir (16,96 kms), ante os sinais anteriores, Paulo Santos foi o mais rápido e distanciou-se dos directos adversários ficando com um pecúlio de 13,2s sobre Fernando Peres (Mitsubishi Lancer EVO IX), enquanto que Marreiros ficava a mais de 46,9s, com José Merceano (Mitsubishi Lancer EVO VIII) a 2,9s de Marreiros, e na frente de João Bica (Mitsubishi Lancer EVO IX) ficava a 8,4s do seu antecessor.

Na segunda passagem por Ameixial, Marreiros impôs-se e ganhou o troço, com 10,9s de vantagem sobre Merceano e 19,4s sobre Santos, pelo que tendo em conta o abandono de Peres com um tirante da suspensão dianteira partido, Merceano subiu ao 2º lugar com uma desvantagem de 41,3s em relação a Santos, pelo que tendo em conta que apenas faltavam percorrer menos de 17 quilómetros tudo indicava que Santos não iria deixar fugir a vitória, a sua primeira num bólide 4x4.

Na derradeira passagem por Salir, os três primeiros lugares mantiveram-se. Marreiros venceu o troço, Merceano foi 2º a 0,5s e Santos o 3º a 13,7s, pelo que nas contas finais, Paulo Santos venceu com uma vantagem de 28,1s sobre José Merceano enquanto que Marreiros manteve o degrau mais baixo do pódio ficando a 33,8 de Santos mas a 5,7s de Merceano, sendo notório que o piloto de Portimão tentou ir ao 2º lugar final mas não conseguiu.

No 4º lugar terminou Luís Mota (Mitsubishi Lancer EVO VI) a 1m24,5s do vencedor, ficando na frente de João Bica pela diferença de 4,9s que fechou o top-five.

Paulo Anselmo (Foto: Zé Gonzo)

Nas Duas Rodas Motrizes, ante a desistência prematura de João Monteiro no primeiro troço, com a perda de uma roda do seu Peugeot 206 GTI, Paulo Anselmo (Citroen C2) dominou de fio a pavio e não teve dificuldade em averbar a vitória na categoria, ficando na frente de Nuno Silva (Fiat Punto HGT) que gastou mais 40,7s que o piloto de Olhão, tendo Silva ficado na frente de Filipe Silva (Citroen Saxo) pela diferença mínima de 9 décimas de segundo.

A próxima prova do Campeonato Sul de Rallyes é o Rally Vila de Ourique que se realiza dias 28 e 29 de julho, organizado pela Secção de Motorismo do Aero Clube de Beja.



Comentários

comentários