Jornal diariOnline Região Sul

Farense perde final do Campeonato de Portugal no último minuto (C/Fotos)

O Farense perdeu hoje a final do Campeonato de Portugal, no Estádio Nacional, frente ao Mafra, por 2-1, perante mais de 10 mil adeptos, sofrendo o golo decisivo no último lance da partida.

Um golo de Fábio Gomes, aos seis minutos, deixou os algarvios a sonhar, mas Rodrigues empatou, aos 74, e Jorge Ribeiro desperdiçou um penálti (78), antes de Juary colocar o selo de vencedor na partida, com um golo de cabeça no quarto minuto de descontos.

Os adeptos das duas equipas, que há duas semanas já tinham garantido a subida à II Liga, fizeram a festa no Jamor, no jogo que fechou a temporada no terceiro escalão nacional.

O Farense, no seu habitual esquema tático em 4-4-2, surgiu mais dominador nos minutos iniciais, abrindo o marcador logo na primeira ocasião de perigo, aos seis minutos.

Neca, a fazer a sua despedida dos relvados, marcou um canto, no lado esquerdo, e Fábio Gomes foi o mais rápido a atacar a bola no «coração» da grande área, para cabecear com sucesso para a baliza de Godinho.

Até à meia hora de jogo, os algarvios continuaram a ter ascendente, mas limitando-se a trocar a bola sem criar oportunidades de golo, enquanto o Mafra só pressionou no último quarto de hora do primeiro tempo.

No segundo tempo, Rodrigues, aposta de Luís Freire ao intervalo, mexeu com o jogo para os mafrenses, ameaçando com um remate ao lado, aos 48 minutos, antes de empatar, aos 74, após passe de Marco Aurélio, quando o Farense parecia ter o jogo dominado.

Dois minutos depois, Cássio sentiu um puxão na área e «ganhou» uma grande penalidade, desperdiçada por Jorge Ribeiro, que acertou no poste direito da baliza de Godinho.

Guilherme também tentou, de fora de área, aos 82, mas Miguel Carvalho evitou, em dificuldades, e o jogo parecia encaminhar-se para prolongamento, quando Juary, de cabeça, após livre, selou a vitória do Mafra (90+4).

Apesar da derrota, após o final do encontro, os milhares de adeptos do Farense presentes no Estádio Nacional brindaram a equipa com uma enorme salva de palmas.



Comentários

comentários