Jornal diariOnline Região Sul

Sete autarquias algarvias apoiam campanha «Corações de Amanhã»

Sete autarquias algarvias estão a promover a divulgação da campanha «Corações de Amanhã» junto dos seus habitantes, visando assinalar o Dia Mundial dos Avós, que se comemora hoje, quinta-feira, 26.

Esta iniciativa, promovida pela Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC), tem como objetivo sensibilizar para a estenose aórtica, uma doença que afeta pessoas com mais de 70 anos.

No Algarve, estão envolvidas as autarquias de Faro, Lagos, Olhão, Portimão, Silves, Tavira e Vila do Bispo, num total de mais de 100 municípios em todo o país.

A estenose aórtica é uma doença de uma válvula do coração que afeta pessoas mais idosas e, por isso, muitas vezes os seus sintomas (cansaço, dor no peito, desmaios) são desvalorizados pela associação errada ao envelhecimento. Desta forma, é importante investir os nossos esforços no reconhecimento dos sintomas da doença por parte da população, permitindo assim, um diagnóstico e encaminhamento mais rápido dos doentes”, refere Lino Patrício, coordenador nacional da campanha «Corações de Amanhã».

A aorta é a principal artéria do corpo que transporta sangue para fora do coração. Quando o sangue sai do coração, flui da válvula aórtica – que tem como função evitar que o sangue bombeado pelo coração não volte para trás – para a artéria aorta.

Na presença de estenose, a válvula aórtica não abre completamente, vai ficando cada vez mais estreita e isso diminui o fluxo sanguíneo do coração. Se não for detetada atempadamente, esta doença pode limitar muito a qualidade de vida e até ter um desfecho letal.

A campanha «Corações de Amanhã» pretende aumentar o conhecimento e compreensão sobre estenose aórtica, promovendo o seu diagnóstico e tratamento precoce.

Para mais informações sobre a campanha, os interessados podem consultar o sítio www.coracoesdeamanha.pt.

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular, uma entidade sem fins lucrativos, tem por finalidade o estudo, investigação e promoção de atividades científicas no âmbito dos aspetos médicos, cirúrgicos, tecnológicos e organizacionais da intervenção cardiovascular.

Comentários

comentários