Jornal diariOnline Região Sul

Al-Buhera voltou a juntar milhares na Praça dos Pescadores

Durante cinco dias e cinco noites, a baixa da cidade de Albufeira foi palco do Festival Al-Buhera, o qual já faz parte do roteiro de verão na região algarvia.

Al-Buhera, nome de origem árabe que derivou em Albufeira, voltou a juntar na Praça dos Pescadores milhares de pessoas, que puderam adquirir peças únicas de artesanato, degustar a doçaria típica algarvia e ouvir alguns dos nomes mais conceituados da música nacional.

A Praça dos Pescadores foi decorada com 54 stands e bancas de produtos artesanais, como pinturas, joalharia, acessórios de design, cerâmica, produtos em cortiça, artesanato do Equador e de Marrocos, trabalhos em empreita e tecido, produtos feitos com piri-piri, queijos e enchidos, bebidas e cocktails, doçaria regional, gelados artesanais, entre muitos outros expositores.

Na inauguração do evento, como já vem sendo tradição, o presidente da Câmara Municipal de Albufeira, José Carlos Rolo, acompanhado pelo executivo municipal, visitou cada um dos expositores, a quem entregou um certificado de participação e agradeceu “o contributo que cada artesão dá para a divulgação do que é genuinamente nosso”.

“O Festival Al-Buhera é já um marco na programação de verão do concelho e do Algarve, atraindo pessoas de todo o país, que passam férias na região e vêm propositadamente para adquirir peças de artesanato feitas pelos nossos artesãos, degustar iguarias típicas e assistir a concertos, de forma gratuita, com nomes reconhecidos a nível nacional e internacional”, disse José Carlos Rolo.

Refira-se por último que o festival foi animado pela Fanfarra “Al-Fanfare”, oriunda de Loulé, e pela Orquestra de Percussão “Percutunes”, da freguesia de Tunes.



Comentários

comentários