Jornal diariOnline Região Sul

Algarve com dispositivo preparado e sem necessidade de ativar plano de emergência

O presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil, Jorge Botelho, garantiu hoje que não há necessidade de ativar um plano de emergência distrital, uma vez que o Algarve conta com o dispositivo todo preparado e 761 operacionais no terreno.

“Não há critérios para a ativação do plano distrital de emergência. Temos todas as pessoas posicionadas no terreno e devemos ver as coisas com normalidade, porque há muitos meios preparados”, disse o responsável, no final de uma reunião da comissão, em Loulé, para avaliar o alerta relativo à onda de calor.

“Temos condições agrestes, mas não há necessidade, face às ocorrências, de ativar o plano especial de emergência”, acrescentou Jorge Botelho, acompanhado pelo comandante distrital de operações de socorro, Vaz Pinto, e pelo presidente do Turismo do Algarve, João Fernandes.

No Algarve, estão agora 761 operacionais colocados no terreno, em plano de disponibilidade permanente, além de 107 veículos, quatro meios aéreos ligeiros, um meio aéreo pesado e dois aviões bombardeiros.

Segundo o comandante distrital, Vaz Pinto, os dois aviões bombardeiros estão a sobrevoar o Algarve nas zonas de maior risco, com água a bordo e preparados para «atacar» imediatamente os incêndios.

“Queremos que haja tranquilidade e sentimento de segurança porque todos os meios da proteção civil – forças dos bombeiros, forças da ANPC, forças das câmaras municipais e diversos agentes – estão a trabalhar, pré-posicionados, para que pessoas possam trabalhar e tenham férias tranquilas”, sustentou Jorge Botelho, revelando que os alertas SMS hoje enviados para a população resultaram de uma falha detetada durante o último ano.

“O Algarve é um destino de férias e nós devemos mandar as mensagens corretas. É um destino seguro, tranquilo”, assegurou, pedindo à população que evite comportamentos de risco.

“Temos tido um balanço positivo. Houve um reduzido número de ignições, o que demonstra que a população tem adotado comportamentos preventivos”, referiu Vaz Pinto, garantindo que a situação está a ser acompanhada de forma permanente pelos meios de coordenação regionais.

“As pessoas podem estar tranquilas, porque o dispositivo está a funcionar e é eficiente”, concluiu o comandante distrital de Proteção Civil.



Comentários

comentários