Jornal diariOnline Região Sul

Tribunal suspende exploração de hidrocarbonetos em Aljezur

"Hoje é um dia memorável para o Algarve, para os movimentos anti-petróleo, para o País e para todos os que se empenharam nesta causa" diz a Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP) que interpôs uma Providência Cautelar no Tribunal de Loulé tendo hoje sido conhecida a decisão.

O Tribunal de Loulé decidiu assim suspender a Licença TUPEM (Título de Utilização Privativa do Espaço Marítimo) para prospeção, que havia sido atribuída ao consórcio ENI/GALP, impedindo assim o prosseguimento de quaisquer trabalhos de prospeção ou execução ao largo de Aljezur.

"O que temos a certeza é que, enquanto não houver decisão de outro tipo, o consórcio ENI/Galp não pode fazer o furo. Esta era a nossa linha da frente da luta e agora temos de esperar pelos próximos desenvolvimentos. É provável que as empresas recorram, mas para já ganhamos este processo e está parado", diz Ana Matias da PALP.



Comentários

comentários