Jornal diariOnline Região Sul

Torneio Medieval retrata cerco à cidade de Silves

O Torneio de Armas da XV Feira Medieval de Silves retrata, este ano, os acontecimentos vividos em 1189, durante o cerco feito pelos cristãos à cidade, então governada pelos Almóadas.

A ação recua ao dia vinte e nove de julho de 1189. Na esplendorosa cidade de XILB cercada, são ultrapassados, logo no primeiro dia, os fossos e as muralhas do arrabalde, mas a medina é protegida por uma potentíssima muralha a que se acede por três portas muito bem protegidas por torres albarrãs que impedem a aproximação.

Alguns soldados trabalham em máquinas de guerra e constroem um “Ouriço” para tentar derrubar a Couraça que protege o canal das águas até ao rio Arade. A estratégia é cortar o abastecimento e fazer Abu Becre Ibn Wazir, que em nome dos Almóadas governa a cidade, anunciar a rendição. Os cristãos que fazem o cerco sabem que a cidade é próspera e possui silos bem guarnecidos de cereais, mas também sabem que está lotada de gente, que fugida dos campos ali se refugiou e, diz-se, que a água que se retira dos poços é salobra e que a sede se faz sentir.

Enquanto os estrategas delineiam os ataques e arquitetam as máquinas, enquanto os carpinteiros e ferreiros as constroem, a fina flor da cavalaria treina na liça que se improvisou junto ao Rio. De um lado estarão os cavaleiros de D. Sancho I (junto dos quais há templários, cistercienses e hospitalários) e, do outro, germanos, flamengos e bretões, que dão corpo à terceira cruzada, que se deslocava para a Terra Santa e que ajuda o Rei D. Sancho I na sua conquista. Nessa liça se treina a arte de bem cavalgar e se ensaiam golpes de espada e de lança.

Com duas sessões diárias (pelas 20h00, 1.ª sessão, e pelas 22h30, 2.ª sessão), com um preço de entrada de 5,00€, numa liça construída de forma a fazer jus à época, cavaleiros e combatentes mostrarão aos visitantes um contexto histórico que é real, realizando treinos da cavalaria apenas imaginários, ainda que prováveis e levando todos os visitantes da XV Feira Medieval de Silves a mais uma viagem no tempo.


Comentários

comentários