Jornal diariOnline Região Sul

Apoios para controlar a erosão na zona de incêndio

Foto Arquivo

Seguiu já para publicação o aviso de abertura das medidas de estabilização de emergência do território afetado pelo incêndio que ocorreu este mês na Serra de Monchique.

Trata-se de um montante global que ultrapassa os 4,5 milhões de euros para apoiar as ações a implementar na região. S

erão apoiadas ações de recuperação das infraestruturas afetadas, designadamente pontos de água, de controlo da erosão, de tratamento e proteção de encostas, de prevenção da contaminação e assoreamento das linhas de água e da sua recuperação, e ainda ações de combate à perda de biodiversidade.

Podem candidatar-se a esta medida, integrada no PDR2020, autarquias ou outras entidades públicas, produtores ou organizações de produtores e associações de produtores, nomeadamente Zonas de Intervenção Florestal. As candidaturas estarão abertas entre 30 de agosto e 30 de setembro, com as verbas distribuídas de acordo com o seguinte quadro:

Em visita ao território, no passado dia 16, o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural assumiu o compromisso de desencadear as medidas de apoio com caráter de urgência, estando já abertas, desde 22 de agosto, as candidaturas para minimizar os prejuízos na agricultura, no montante global de 5 milhões de euros.

Este montante destina-se a apoiar perdas de animais, plantações plurianuais, máquinas, equipamentos, armazéns e outras construções rurais de apoio à atividade agrícola. Estas candidaturas estão igualmente abertas até ao dia 30 de setembro. Está também disponível apoio à alimentação animal, incluindo abelhas. Os agricultores devem dirigir-se aos serviços do Ministério da Agricultura na região a fim de receberem ajuda.


Comentários

comentários