Jornal diariOnline Região Sul

Mais de 5200 pessoas foram atendidas nos postos de saúde de praia algarvios em julho e agosto

Os 31 postos de saúde de praia do Algarve, disponibilizados pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve e a Cruz Vermelha Portuguesa, registaram um total de 5268 atendimentos nos meses de julho e agosto.

Segundo a ARS, 2869 atendimentos foram para tratamentos e suturas, 782 devido a picadas de peixe-aranha e insetos, 899 para medições de pressão arterial, 285 para administrar injeções e 297 para realizar testes de glicemia.

Por outro lado, 136 pessoas foram encaminhadas para outras unidades de saúde.

Cerca de 72 % dos cidadãos atendidos nos postos de saúde de praia não são residentes na região do Algarve (58 % são residentes noutras regiões do país e 14 % são estrangeiros), “percentagens que se justificam dado o elevado número de turistas, nacionais e estrangeiros, que se encontram na região algarvia nesta época do ano”.

Os postos de saúde de praia com maior número de atendimentos foram os de Armação de Pêra, Ilha da Armona e Ilha da Culatra.

Estes equipamentos, que funcionaram entre 30 de junho e 31 de agosto, têm como objetivo assegurar cuidados de saúde de enfermagem e dar resposta a situações clínicas que possam ser tratadas no local, funcionando também como ponto de esclarecimento e de triagem, e, em caso de necessidade, encaminhar o utente para uma unidade de saúde mais adequada.

Os veraneantes podem recorrer aos cuidados de saúde de enfermagem na praia em diversas situações como por exemplo insolações, quebra de tensão arterial, picadas de peixe-aranha ou pequenas feridas/escoriações para receberem tratamento no local, evitando deslocações desnecessárias para alguma unidade de saúde.

Sete destes postos (Praia da Rocha, Armação de Pêra, Rocha Baixinha, Quarteira, Ilha da Culatra, Ilha de Tavira e Monte Gordo) mantêm-se em funcionamento até ao dia 16 de setembro, das 10:00 às 18:00 horas.



Comentários

comentários