Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Parlamento vai discutir novamente eliminação de portagens na Via do Infante

A Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI) apelou a uma “forte mobilização” da população algarvia para assistir no parlamento, no dia 8 de fevereiro, à discussão de novas propostas para eliminação de portagens na A22.

“Com olhos nos olhos nos deputados – pode ser que desta vez reconsiderem, tendo em conta os malefícios que têm provocado ao Algarve (e ao país)”, refere o movimento.

As propostas para a eliminação das portagens na Via do Infante foram apresentadas novamente pelo Bloco de Esquerda e pela CDU, que nos últimos anos viram ser rejeitadas todas as suas tentativas.

“Que espera o governo de António Costa e que esperam os deputados do PS, PSD e CDS para acabarem com umas portagens erradas, injustas, corruptas e criminosas?”, questiona a CUVI.

A comissão de utentes recorda que, em 2018, ocorreram no Algarve 10.604 acidentes de viação – “grande parte na EN125” –, com 40 vítimas mortais e 195 feridos graves – mais 10 mortos e mais três feridos graves que em 2017.

Já em 2019, refere-se, “os acidentes no Algarve não param de crescer”, tendo já provocado quatro vítimas mortais.

“Mais uma vez vai chegar a hora da verdade e o Algarve vai ver em direto quem defende e quem é contra o Algarve, os utentes e as suas populações”, conclui a CUVI.



Exit mobile version