Número de pescadores no Algarve caiu 56% em 16 anos

O número de pescadores matriculados no Algarve registou a redução mais acentuada em todo o país entre 2001 e 2017, com uma descida de 56%, de acordo com os dados revelados esta semana pela PORDATA.

O serviço gratuito de informação estatística celebrou o seu 9.º aniversário com a entrada, na sua base de dados, do novo tema «Agricultura e Pescas», que inclui 15 temas e quase 800 quadros com informações oficiais.

Pub

Segundo a PORDATA, em 2017, existiam 17.642 pescadores em Portugal, menos 25% do que em 2001 – decréscimo que ocorreu em todas as regiões do país.

O Algarve é a região que registou a redução mais acentuada, com uma descida de 56% entre 2001 (6210 pescadores matriculados) e 2017 (2713).

O sítio de informação estatística assinala também uma alteração da concentração geográfica do número pescadores em Portugal: em 2001, era no Algarve e no Norte que se encontravam grande parte dos pescadores (26% e 23%, respetivamente); em 2017, quase metade dos pescadores de Portugal encontram-se nas regiões do Norte e Centro (26% e 23%, respetivamente).

Quanto ao peixe capturado, no Algarve, passou de 30.595 toneladas em 2002 para praticamente um terço desse valor: 12.949 toneladas em 2017.

Pub

O Algarve continua a liderar a captura do polvo em Portugal, ainda que tenha presenciado uma diminuição de 39% entre 2002 e 2017. Consequentemente, também a receita gerada pela venda do polvo diminuiu em 11% na região.

Na temática da agricultura, o Algarve carateriza-se pela maior superfície do país para a produção de citrinos (74% do país).



Pub
Mais em Sociedade
Transição
São Brás: Sessão online aborda transição digital nas escolas

A transição digital nas escolas vai ser tema, amanhã, quinta-feira, 26, de uma sessão online, via Zoom, promovida por entidades de São Brás

Olhão
Olhão: MOJU promove melhorias em bloco habitacional

A MOJU – Associação Movimento Juvenil em Olhão reuniu esforços para promover pequenas melhorias no interior do bloco habitacional onde,

Portugal vai estudar implementação da semana laboral de quatro dias

Impacto da semana laboral de quatro dias, graças à aprovação de uma proposta parlamentar da esquerda durante o debate do OE 2022…

Em 2021 houve mais 7% de acidentes na estrada que no ano anterior

O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) hoje aprovado na reunião do Conselho Superior de Segurança Interna (CSSI), revela que a