Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Saída pacífica encerra processo com quase duas décadas e abre caminho ao «novo» parque de campismo da praia de Faro

A saída pacífica dos utentes marcou o dia da tomada de posse do parque de campismo da praia de Faro pela autarquia farense, esta segunda-feira, 25, abrindo caminho a um novo capítulo num processo que se arrastava há quase duas décadas.

O parque, que tinha encerrado ao público em 2003 mas que ainda era utilizado pelos utentes que o ocupavam na altura, vai ser requalificado e deverá abrir ao público, sob gestão municipal, em meados de 2020.

“Queria deixar aqui uma palavra de apreço a todos os que já retiraram daqui os seus pertences e perceberam a situação. Esta foi uma etapa da vida deles. Continuarão a poder vir para aqui, tal como todos os outros, e é isso que se pretende”, disse o presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau.

A associação de utentes que geria o espaço, com um contrato de comodato negociado com a autarquia desde 2010, ainda tentou travar o processo de saída em tribunal, mas a providência cautelar interposta em setembro foi considerada improcedente.

Rogério Bacalhau ouve críticas Luís Arsénio, da associação de utentes

Durante a manhã, Luís Arsénio, presidente da associação, ainda trocou algumas palavras com o autarca, acusando-o de falta de diálogo e de nunca ter aceitado reunir para que o processo se tivesse desenrolado de outra forma.

Alguns utentes, resignados pelo desfecho, ainda terão mais dias para retirar os seus materiais, enquanto outros deixaram para trás velhas autocaravanas e muito lixo, que já estava a ser retirado pelos serviços municipais.

Por outro lado, as três pessoas que tinham residência no parque de campismo estão já a ser acompanhadas pela Ação Social da Câmara de Faro.

“Como não têm outro local de residência, vamos criar soluções em conjunto para que essas pessoas sejam realojadas condignamente”, informou Rogério Bacalhau.

A obra de requalificação do parque de campismo, orçada em 445 mil euros, vai avançar agora e o objetivo da autarquia passa por reabrir o espaço, sob gestão municipal, até ao próximo verão.

“Vamos ver se haverá condições para no próximo verão já termos o parque de campismo a funcionar. Vai depender muito do grau de execução e do empreiteiro. Vamos tentar, embora não o possamos garantir neste momento”, finalizou Rogério Bacalhau.

O regulamento do parque de campismo está a ser preparado e será levado à próxima reunião de câmara, marcada para 2 de dezembro.

O «novo» parque de campismo da praia de Faro contará com 200 lotes para tendas e 30 a 40 lotes para autocaravanas.



Exit mobile version