Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Farense quer conclusão da II Liga ou solução “baseada na meritocracia”

(Foto: Nelson Ferreira)

O Farense defendeu hoje que a II Liga de futebol deve ser concluída ou, se isso não acontecer face à pandemia de Covid-19, ser definida uma solução baseada na meritocracia para apurar quem sobe ao principal escalão.

O clube de Faro, 2.º classificado à data da suspensão da competição, divulgou hoje um comunicado em que considera “imperioso” fazer “todos os esforços” para que, nas competições de seniores, sejam disputadas todas as jornadas em falta.

Caso isso não seja possível, acrescentou, o emblema algarvio defende “uma solução baseada na meritocracia”.

“Foram concluídas mais de 70% das jornadas em disputa”, explica a direção liderada por João Rodrigues, que, nesse caso, “seja por pontos, número de vezes em posição de promoção ao longo das 24 jornadas e ainda pontos a meio do campeonato”, quer que seja encontrada uma decisão.

A direção do clube de Faro garantiu aos seus associados e adeptos que tudo irá fazer “para defender ao limite os seus legítimos direitos”.

O Farense manifestou-se, porém, solidário com a decisão de cancelar os campeonatos de formação, “tendo em conta o facto de se tratar de dimensões jovens, não seniores e não profissionais”, aguardando mais novidades sobre subidas e descidas nas provas organizadas pela Associação de Futebol do Algarve.

“É preciso equidade, sentido de justiça e responsabilidade, tanto nas decisões tomadas a nível das camadas jovens, como ao nível de todo o futebol sénior e profissional”, sublinha o clube de Faro.

A pandemia Covid-19 já infetou cerca de 717 mil pessoas em mais de 190 países e regiões, provocando mais de 33.800 mortos.

Em Portugal, que se encontra em estado de emergência desde 19 de março, registavam-se, até às 23:59 horas de sábado, 28, 5.962 casos de infeção (113 no Algarve e 41 no Alentejo) e 119 óbitos (três na região algarvia).



Exit mobile version