Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Algarve com risco muito elevado de incêndio nas próximas 72 horas

Um militar da GNR a vigiar (Foto: dnoticias.pt/)

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou hoje para o agravamento das condições meteorológicas favoráveis ao risco de incêndio em várias zonas do país, incluindo o Algarve, nas próximas 72 horas, devido ao tempo quente e seco.

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a humidade relativa do ar inferior a 30% no interior e no Algarve, durante a tarde, e em geral com fraca recuperação noturna.

A temperatura máxima terá valores acima de 30° na generalidade do território, devendo atingir valores a rondar 40° no interior no domingo e segunda-feira (5 e 6 julho), com possibilidade de ocorrerem noites tropicais no interior e no Algarve a partir de domingo.

Com a instabilidade atmosférica no interior a partir de amanhã, pode estabelecer-se um quadro de comportamento errático de incêndios, além da possibilidade de ocorrência de trovoada (seca) no domingo e segunda-feira.

“Prevê-se que o risco de incêndio se mantenha muito elevado/máximo no interior do país e no Algarve, com maior agravamento a partir de domingo, inclusivamente nas regiões do litoral oeste”, refere a ANEPC.

Estes fatores causarão um incremento do perigo de incêndio rural para valores muito elevados a máximos, na generalidade do território, determinados pelas condições meteorológicas previstas, e um aumento das ignições face à atividade humana junto dos espaços rurais.

A ANEPC recordou que, durante o período crítico (1 de julho a 30 setembro), é proibido fazer queimadas extensivas e queima de amontoados sem autorização; proibido utilizar fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural salvo se usados fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados para o efeito; proibido fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais; proibido lançar balões de mecha acesa e foguetes e o uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da câmara municipal; proibido fumigar ou desinfestar apiários exceto se os fumigadores tiverem dispositivos de retenção de faúlhas; proibido usar motorroçadoras (exceto se possuírem fio de nylon), corta-matos e destroçadores nos dias de risco máximo; e obrigatório usar dispositivos de retenção de faíscas e de tapa-chamas nos tubos de escape e chaminés das máquinas de combustão interna e externa nos veículos de transporte pesados e 1 ou 2 extintores de 6 Kg, consoante o peso máximo seja inferior ou superior a 10 toneladas.



Exit mobile version