Foto: G1.Globo

China diz que já vacinou mais de 1 milhão de pessoas e nenhuma reação adversa grave foi detetada

O oficial da Comissão Nacional de Saúde da China (NHC) que comanda o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19 no país, Zheng Zhongwei, disse este sábado (19) que o país já vacinou mais de 1 milhão de pessoas com doses de emergência, e que "nenhuma reação adversa séria" foi detetada.

"Para as vacinas em que estamos avançando muito rapidamente, o número de casos necessários para o estágio intermediário dos testes clínicos de fase 3 já foi obtido", disse Zheng, segundo a Globo G1. Os dados das aplicações, feitas em grupos de alto risco, foram encaminhados ao órgão regulador local para análise.

A G1.Globo.Com, refere que a China planeia vacinar até 50 milhões de pessoas até fevereiro de 2021 com os imunizantes fabricados pela Sinopharm e pela Sinovac, produzida em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo (SP) - Brasil.

Pub

Uma vacina do laboratório CanSino Biologics Inc também já foi aprovada para uso emergencial, mas estará restrita aos militares.
Mao Junfeng, funcionário do Ministério da Indústria chinesa, disse que as empresas já concluíram as suas "tarefas de construção de capacidade". Ou seja, já estão prontas para atenderem à grande procura que é esperada, principalmente de grupos populacionais prioritários. O número necessário não foi divulgado.

Corrida contra o tempo

O vice-ministro da NHC e diretor do grupo de pesquisa e desenvolvimento de vacinas, Zeng Yixin, segundo a G1.Globo.com.br, disse que os esforços de prevenção estão sob pressão à medida que as temperaturas caem na China. Por isso, o país irá concentrar-se na vacinação de grupos de alto risco durante o inverno e a primavera.

"Durante as temporadas de inverno e primavera, a realização de um novo trabalho de vacinação contra o coronavírus entre alguns grupos-chave da população é de grande importância para a prevenção de epidemias", declarou Zeng.

Entre o grupo-chave estão trabalhadores de controlo de fronteiras, mercados, transporte público e da área da saúde.



Pub
Mais em Internacional
McLaren passa a exibir marca ‘Senna’ nos carros de Fórmula 1

O acordo é válido a partir do GP do Mónaco, onde o tricampeão conquistou seis vitórias

Shurastey é cremado nos EUA e as cinzas viajam com tutor para o Brasil

O influenciador, que estava com o seu cão golden retriever chamado de Shurastey, envolveu-se num acidente de trânsito. Ambos morreram.

F1: Leclerc o mais rápido também no TL2, pois então!…

Durante a primeira atividade o TL1, no Principado do Mónaco, a luta pela primeira posição…

EUA: Marido de professora morta em ataque infarta e morre dois dias depois

Irma Garcia morreu ao tentar proteger os alunos da Robb Elementary School em Uvalde, no Texas (EUA)