Foto: SputnikNews

A perigosidade principal da nova cepa do coronavírus

A nova cepa do vírus que provoca a Covid-19 descoberta no Reino Unido pode ser ainda mais perigosa do que as conhecidas antes.

Especialistas do Centro de Modelação Matemática de Doenças Infeciosas da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres (Reino Unido), revelaram que a nova mutação do coronavírus é mais perigosa do que as cepas da Covid-19 descobertas anteriormente, segundo foi publicado no portal MedicalXpress, citado pelo SputnikNews.

A nova cepa do SARS-CoV-2 é mais contagiosa, em 56%, de acordo com os pesquisadores, e essa sua característica leva a uma ocupação crítica de hospitais com pacientes confirmados com Covid-19.

Pesquisadores, focados no estudo da situação no sudeste e leste do Reino Unido e em Londres, afirmaram que ainda é incerto afirmar-se se a nova cepa da Covid-19 é mais ou menos mortal do que as outras cepas antes descobertas.

Pub

Os especialistas destacaram que mesmo mantendo as medidas de restrição tomadas no Reino Unido durante a pandemia, incluindo o confinamento, isso não ajudará a evitar o aumento de infeções.

"De qualquer modo, o aumento de transmissão provavelmente levará a um grande aumento da incidência, com os internamentos e mortes projetadas atingindo níveis mais elevados em 2021 do que foi observado em 2020, mesmo que as restrições regionais de diferentes níveis implementadas antes de 19 de dezembro sejam mantidas", afirmaram os pesquisadores.

Os especialistas revelaram que provavelmente será necessário acelerar a implantação da vacina para ter impacto na situação.
Por seu turno, a Organização Mundial de Saúde, também anunciou uma reunião para estudar a situação, enquanto parte normal da evolução de uma pandemia, e elogiou o Reino Unido por ter detetado a nova variante do vírus.

Anteriormente, as farmacêuticas Pfizer e Moderna anunciaram que estão testando as suas vacinas contra a nova cepa mutante do coronavírus que foi encontrada no Reino Unido e noutros países.



Pub
Mais em Saúde
Varíola dos macacos: Dinamarca e França avançam vacinação

As autoridades de saúde francesas recomendaram esta terça-feira o início da vacinação dos contactos de…

Argentina perante o primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

Nenhum caso positivo confirmado da doença foi registado na América Latina até ao momento O…

Portugal é o primeiro país a sequenciar genoma do Monkeypox

Vírus está na origem de um recente surto que afeta vários países onde a infeção…

Monkeypox
Novos casos confirmados do vírus Monkeypox chegam ao Algarve

O número de casos confirmados do vírus Monkeypox subiu hoje para 37, distribuídos pelas regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Norte e Algarve,