INEM alerta para a Hipotermia

Quando exposto a baixas temperaturas, o corpo perde calor mais depressa do que o que consegue produzir. O resultado é a hipotermia, ou seja, temperatura corporal excessivamente baixa, situação perigosa, pois a pessoa poderá não se aperceber da gravidade da sua situação e assim não fazer nada para a corrigir.

São geralmente vítimas de hipotermia:

Pub

• Idosos com fraca alimentação, roupa ou aquecimento;

• Bebés que dormem em quartos frios;

• Pessoas que permanecem por períodos prolongados no exterior;

• Consumidores de álcool ou drogas.

Pub

Sinais de aviso - Adultos

• Tremores, exaustão;

• Confusão, mãos inquietas;

• Sonolência, perda de memória, fala “lenta”/baralhada/ confusa.

Sinais de aviso - Crianças

Pub

• Pele muito vermelha e fria;

• Apatia.

O que fazer?

Se notar alguns destes sinais procure ajuda médica e em caso de emergência ligue 112.

Aqueça a pessoa da seguinte forma:

• Coloque a vítima num quarto quente ou num abrigo;

• Se a vítima estiver com a roupa molhada retire-a, mantendo a pessoa seca e quente enrolada num cobertor incluindo cabeça e pescoço;

• Aqueça a parte central do corpo utilizando;

• Bebidas quentes podem ajudar no aumento da temperatura corporal mas não ofereça bebidas alcoólicas nem tente dar de beber a uma pessoa inconsciente;

• Mantenha a temperatura.

A emergência médica começa em si. Colabore com o INEM. Juntos, podemos salvar vidas!

Siga os conselhos do INEM no facebook e no twitter.



Pub
Mais em Saúde
Varíola dos macacos: Dinamarca e França avançam vacinação

As autoridades de saúde francesas recomendaram esta terça-feira o início da vacinação dos contactos de…

Argentina perante o primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

Nenhum caso positivo confirmado da doença foi registado na América Latina até ao momento O…

Portugal é o primeiro país a sequenciar genoma do Monkeypox

Vírus está na origem de um recente surto que afeta vários países onde a infeção…

Monkeypox
Novos casos confirmados do vírus Monkeypox chegam ao Algarve

O número de casos confirmados do vírus Monkeypox subiu hoje para 37, distribuídos pelas regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Norte e Algarve,