Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Câmara de Faro homenageia Fernando Silva Grade com topónimo no parque ribeirinho

(Foto: Abel Silva)

A Câmara de Faro atribuiu mais quatro topónimos na cidade, incluindo uma homenagem póstuma a Fernando Silva Grade no parque ribeirinho, tendo em vista a atualização e regularização de arruamentos sem toponímia.

A deliberação foi tomada pelo executivo, na sua reunião de câmara de segunda-feira, 1 de fevereiro, no seguimento do levantamento que os serviços da autarquia realizam continuamente e em conformidade com as sugestões da Comissão Municipal de Toponímia, reunida no passado dia 24 de junho.

Foram assim aprovadas quatro novas atribuições toponímicas na cidade, todas na área da União de Freguesias de Faro.

O passeio Fernando Silva Grade é um novo topónimo, situado no parque ribeirinho, que homenageia Fernando Silva Grade, um ilustre farense falecido em setembro de 2019.

Biólogo de formação, foi um conceituado artista plástico e um ativista ambiental, defensor de causas cívicas e acérrimo defensor do património cultural e arquitetónico algarvio e farense.

“A Câmara de Faro agraciou-o com a medalha de mérito grau ouro em 2018, no seu dia da Cidade, 7 de setembro e vem agora perpetuar, com esta atribuição, o seu nome e a nobre causa que abraçou”, realça o executivo.

Ainda no parque ribeirinho, por proposta da Comissão Municipal de Toponímia, foi atribuída a designação de passeio dos Poetas a um dos seus arruamentos (tem continuidade com o passeio Fernando Silva Grade), por forma a “homenagear grandes autores portugueses, com especial destaque para autores algarvios”.

A autarquia farense está a planear a futura colocação, em suportes a definir, de extratos de poemas destes autores.

Foram ainda aprovados a travessa da Penha, arruamento que liga a estrada da Penha à rua Jornal «O Algarve» e que não tinha qualquer designação, e o beco da Horta do Ferragial, situado na rua Eng.º Aboim Sande Lemos.

“Nesta zona da cidade, conhecida como a Horta do Ferragial, nenhum arruamento perpetuava esta memória do sítio, pelo que se considerou útil a atribuição deste topónimo”, explica a autarquia.



Exit mobile version