INEM: Traumatismo da Coluna

Um traumatismo na coluna pode fraturar uma ou mais vértebras ou lesar os músculos, que pode resultar numa perda permanente de mobilidade em qualquer parte do corpo abaixo desse ponto.

Se uma pessoa cair desamparadamente, sobre as costas e o pescoço, suspeite sempre de um traumatismo na coluna. É mais seguro imobilizá-la do que arriscar um dano permanente se a movimentar de sítio.

Pub

Assim, nas situações seguintes, nunca deve movimentar a vítima, a menos que esta esteja em perigo imediato:

- Queda de uma certa altura, por exemplo de um escadote, pelas escadas ou de um cavalo;

- Dores fortes no pescoço ou nas costas;

- Sinais de lesões na cabeça.

Pub

O que fazer:

- Tranquilizar a vítima e segurar-lhe a cabeça, solicitando a outra pessoa que ligue 112.

- Imobilizar a vítima, ajoelhando-se por detrás da cabeça dela e colocando os cotovelos no chão. Posteriormente, coloque uma mãe de cada lado, garantindo que não tapa a audição da vítima.

- Arranjar um apoio extra, colocando toalhas ou almofadas em cada um dos lados da cabeça da vítima, até que os serviços de emergência cheguem.

Ter em atenção que uma vítima que se suspeita de trauma ao nível da coluna não deve, em momento algum, ser movimentada.

Pub

Após imobilização, não deve permitir que a vítima se levante, mexa ou movimente.

É importante saber que a partir do momento em que se coloca as mãos na cabeça da vítima, não deve voltar a largar por forma a garantir a permeabilização da via aérea.

Em caso de acidente rodoviário suspeite sempre de um traumatismo no pescoço e consequentemente na coluna.



Pub
Mais em Saúde
Alvor é palco de “Caminhada Pelo Coração”

De forma a assinalar o mês de maio sob o mote “o mês do coração”, será promovida uma caminhada  em Alvor, uma das freguesias da cidade.

Europa continua em alerta vermelho no mapa europeu das infeções de Covid-19

Portugal, França e Itália mantêm o nível máximo de infeções de COVID-19. A Espanha continua…

EUA confirmam primeiro caso de varíola do macaco em 2022

Sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e…

Sobe para 14 o número de casos de varíola dos macacos no país

Há ainda outros dois casos suspeitos de Monkeypox, que se encontram sob análise.