INEM alerta sobre hiperglicemia

O açúcar é essencial para que as células produzam energia, sem a qual não podem assegurar a sua sobrevivência. Para que o açúcar possa ser utilizado pelas células do organismo, é essencial a ação da insulina, produzida pelo pâncreas, que intervém na metabolização e transporte do açúcar para o interior das células.

Quando produção da insulina é afetada, ou quando o organismo já não responde à sua ação, o açúcar não é metabolizado pelas células de forma normal pelo que o seu nível no sangue sofre alterações.

Pub

O nível de açúcar, mais precisamente da glicose, no sangue designa-se por glicemia e o valor da glicemia capilar obtém-se com um aparelho específico, colocando uma gota de sangue numa tira reagente.

A hiperglicemia corresponde ao aumento da quantidade de açúcar no sangue. Dizemos que estamos perante uma hiperglicemia quando o valor de açúcar no sangue capilar é superior a 200 mg/dl.

A hiperglicemia pode ocorrer de forma natural em indivíduos saudáveis, em consequência de uma refeição muito abundante e rica em açucares, mas também pode surgir como descompensação de um doente diabético.

O INEM alerta e recomenda

Sinais e sintomas da hiperglicemia por descompensação de um doente diabético:

Pub

• Náuseas e vómitos;

• Fraqueza muscular;

• Hálito cetónico (cheiro semelhante a maçãs);

• Sonolência;

• Confusão mental, desorientação que poderá evoluir para estados de inconsciência - coma hiperglicémico. Esta situação é habitualmente de instalação lenta e progressiva.

Pub

O INEM recomenda o que fazer no caso de suspeita de hiperglicemia num doente diabético:

• Se tiver um medidor de glicemia, deve avaliar a mesma.

• Se possuir insulina para administração em SOS (insulina de ação rápida), pode administrar a mesma nas doses recomendadas pelo médico. Em caso de dúvida sobre as doses não faça qualquer administração e procure ajuda ligando 112, porque o excesso de insulina poderá provocar uma hipoglicemia, que é uma situação grave que requer intervenção imediata da emergência médica;

• Caso não tenha problemas graves de rim ou problemas de coração que causem inchaço nos pés e pernas, é aconselhável beber bastante água pois isso ajuda o organismo a eliminar o excesso de glicose (açúcar) no sangue.

Saliente-se que, na Categoria Saúde do jornal diariOnline Região Sul, da autoria do INEM, tem vários artigos de alerta sobre várias patologias.



Pub
Mais em Saúde
Alvor é palco de “Caminhada Pelo Coração”

De forma a assinalar o mês de maio sob o mote “o mês do coração”, será promovida uma caminhada  em Alvor, uma das freguesias da cidade.

Europa continua em alerta vermelho no mapa europeu das infeções de Covid-19

Portugal, França e Itália mantêm o nível máximo de infeções de COVID-19. A Espanha continua…

EUA confirmam primeiro caso de varíola do macaco em 2022

Sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e…

Sobe para 14 o número de casos de varíola dos macacos no país

Há ainda outros dois casos suspeitos de Monkeypox, que se encontram sob análise.