Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

EMA envia missão à Rússia de inspeção à produção da SputnikV

Marco Cavaleri, chefe do Departamento de Estratégia de Vacinas e Ameaças à Saúde da Agência Europeia de Medicamentos

O objetivo da missão é averiguar os testes clínicos e a produção da vacina Sputnik V para ser autorizada a compra do imunizante pela União Europeia.

Nesta segunda-feira (22), o chefe do Departamento de Estratégia de Vacinas e Ameaças à Saúde da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, sigla em inglês), Marco Cavaleri, afirmou em direto durante um programa de TV no canal italiano Rai, citado pela SputnikNews, que a EMA enviará um grupo de especialistas à Rússia, em abril, para inspecionar os testes clínicos e a produção da vacina Sputnik V.

"Estamos conduzindo uma verificação cíclica da Sputnik V para revermos todos os dados assim que forem recolhidos e autorizá-los o mais rapidamente. Em abril, faremos uma inspeção da produção e dos testes clínicos na Rússia. Depois, tentaremos estimar em que momento teremos todos os dados necessários para a aprovação do imunizante", disse o chefe do departamento.

A declaração de Marco Cavaleri, de acordo com a notícia da SputnikNews, surgiu depois de uma fonte familiarizada com as negociações entre o desenvolvedor da Sputnik V e a EMA dizer, na semana passada, que o bloco europeu poderia aprovar a vacina russa na segunda quinzena de maio.

Ao todo, o uso da Sputnik V já foi aprovada em 54 países. Neste sábado (20), no Brasil, o estado do Pará confirmou a compra de três milhões de doses da vacina e a cidade de Maricá, localizada no Rio de Janeiro, assinalou a compra de 500 mil doses da Sputnik V de forma independente, ou seja, à margem do governo federal.

Neste domingo (21), o diretor médico do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas Lazzaro Spallanzani (INMI), Francesco Vaia, afirmou que o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya (Centro Gamaleya) enviará três funcionários a Roma para se juntarem aos pesquisadores italianos nos estudos sobre a vacina russa Sputnik V contra a Covid-19.

O presidente da região italiana do Lazio, Nicola Zingaretti, segundo o SputniKNews, também afirmou que o instituto vai iniciar testes com o imunizante russo para liberalizar a vacina no país.



Exit mobile version