1 em 3 portugueses apostam na compra de veículos usados

O estudo do Observador Cetelem Automóvel 2021 revela que apesar da crise económica que o setor automóvel atravessa, registando quebras nas vendas acima dos 32% face a 2019, há tendências que se mantêm quase inalteradas e uma delas é a atração pela compra de veículos usados em período de crise.

Numa média a nível global, 25% das próximas compras será efetuada neste mercado. Os portugueses, polacos, sul-africanos, holandeses e franceses são os que, em maior número, ponderam esta hipótese. Chineses, espanhóis e japoneses rejeitam esta perspetiva, numa percentagem de cerca de 90%. Esta tendência permanece de tal forma que, nos primeiros meses de pandemia e face ao período homólogo, a Alemanha registou uma quebra nos registos de veículos novos de 64%, mas de apenas 11% nos veículos usados.

Pub
Um valor económico seguro

Num contexto em que a tensão económica impactou fortemente as famílias, o mercado de usados faz a diferença, uma vez que dispõe de um orçamento menor para gastar na compra de um novo veículo. O Observador Cetelem Automóvel 2021 procurou identificar os argumentos que reforçam o valor dos usados e destacaram-se a diferença de preço, em comparação com um novo, ser significativa (48%) e um novo modelo desvalorizar de forma mais rápida (34%).

Dentro dos veículos usados há uma categoria que se destaca em particular: os usados com menos de um ano. Cerca de 1 em cada 4 inquiridos consideram-no “um bom compromisso” e 1 em 5 “uma maneira económica de mudar a gama”.

Metodologia

As análises económicas e de mercado, bem como as projeções, foram realizadas em parceria com a empresa de estudos e consultoria C-Ways, especializada em marketing de antecipação.

O trabalho de campo quantitativo foi conduzido pela Harris Interactive de 2 a 11 de setembro de 2020 em 15 países: África do Sul, Alemanha, Bélgica, Brasil, China, Espanha, Estados Unidos da América, França, Itália, Japão, Holanda, Polónia, Portugal, Reino Unido e Turquia.

Pub

No total, foram entrevistadas 10.000 pessoas online (método de recolha CAWI), com idade entre 18 e 65 anos, representativas de cada país. A representatividade da amostra é assegurada pelo método quotas (sexo, idade). Foram entrevistadas 500 pessoas em cada país, exceto em França onde se realizaram 3 mil entrevistas.

Sobre o Cetelem

Cetelem é a marca do Banco BNP Paribas Personal Finance, presente em Portugal desde 1993. Líderes europeus, estamos presentes em mais de 30 países de 4 continentes, empregando mais de 28 mil pessoas.

Em Portugal contamos com mais de 700 colaboradores e servimos anualmente mais de 1,3 milhões de clientes e estamos presentes em mais de 2800 estabelecimentos de parceiros de negócio. Cartões de crédito, crédito pessoal, soluções automóvel e seguros são os principais produtos comercializados pelo Cetelem e estão disponíveis aos consumidores no site, por telefone e nos estabelecimentos comerciais dos principais parceiros em Portugal, além de serem disponibilizados nas nossas lojas no Porto e em Lisboa.



Pub
Mais em Economia
Esperio: O banho de sangue de Wall Street pode abrir caminho para a Europa

A ameaça de um declínio perceptível nos lucros corporativos devido à escassez de dinheiro livre induzida pela inflação para os consumidores

Inflação atinge recorde de 8,1% na UE

Taxa de inflação homóloga da zona euro manteve-se estável nos 7,4% em abril, face a março, segundo informa o Eurostat.

Lagos recebeu empresários brasileiros com vista a futuras parcerias

A cidade de Lagos foi um dos pontos de passagem da delegação da missão ACIB…

Associação Empresarial de Sines e Porto de Luanda assinam protocolo

A Associação Empresarial de Sines (AES) e o Porto de Luanda assinaram um Protocolo de…