Varsóvia, Polónia, na sexta-feira, 14 de maio de 2021. (AP Photo / Czarek Sokolowski)

Polónia: reabertura de bares e restaurantes sem máscaras

Os polacos tiraram as máscaras, abraçaram os amigos e brindaram à liberdade reconquistada quando restaurantes, bares e pubs reabriram pela primeira vez em sete meses e o governo retirou a exigência de que as pessoas cobrissem o rosto ao ar livre .

A reabertura, entretanto limitada ao consumo externo de alimentos e bebidas, segundo a AP News, ocorreu oficialmente este sábado (15). No entanto, muitos não quiseram esperar pelas 00:00 horas de sábado e estavam nas ruas de Varsóvia e noutras cidades horas antes mesmo da meia noite para comemorar. Alguns levaram consigo a sua própria cerveja até que pudessem comprar bebidas à meia-noite - alguns bares foram vistos a servir cervejas e coquetéis mais cedo do que o horário autorizado.

Pub

“Agora eles estão abrindo e sinto-me muito bem. Sabe, você sente que a sua liberdade está de volta ”, disse Gabriel Nikilovski, um sueco de 38 anos que estava tomando cerveja numa mesa ao ar livre nos Pavilhões, um pátio popular repleto de pubs no centro de Varsóvia.
“É como se você estivesse na prisão, mas já esteve na prisão em casa.”

De acordo com a AP News, os DJs finalmente voltaram ao trabalho e os empregados de mesa correram para atender aos pedidos mais uma vez. Enquanto isso, o fim da exigência de uso de máscaras ao ar livre aumentou a sensação de libertação. As máscaras ainda serão necessárias em ambientes como transportes públicos e lojas.

Os donos de bares também ficaram felizes, graças à perspetiva de finalmente começarem a ganhar dinheiro, e muitos disseram que até foram bombardeados com pedidos de reserva antes da inauguração.

“Hoje sentimos que era idêntico à véspera de Ano Novo porque contamos até meia-noite”, disse Kasia Szczepanska, coproprietária de um bar, CAVA, na badalada rua Nowy Swiat de Varsóvia.
“É como o Ano Novo em maio.”

Restrições pandémicas significaram que restaurantes, cafés e outros estabelecimentos limitaram-se a oferecer apenas comida e bebidas para viagem desde o outono passado.

“Todo o mundo diz que está farto de comida para viagem, comida servida em plástico”, disse Szczepanska.

A redução do bloqueio do país, de acordo com a AP News, está a ocorrer por etapas, mas a reabertura de bares com jardins ao ar livre ou áreas de jantar foi claramente um passo psicológico fundamental no caminho de volta à normalidade. A partir de 29 de maio, as refeições internas serão novamente permitidas.

Pub

Nem todas as empresas sobreviveram aos longos meses de encerramento forçado, no entanto, mesmo com alguma ajuda do governo, e outras, estarão a trabalhar no início, simplesmente, para recuperação das perdas.

O relaxamento das restrições ocorre no momento em que as vacinações finalmente ganham velocidade em toda a União Europeia, da qual a Polónia é membro, e o número de novas infeções e hospitalizações por Covid-19 caiu no país nas últimas semanas.

Mesmo assim, muitas pessoas ainda não sentem que podem relaxar totalmente.

Aleksandra Konopka, que administra um bar ao longo de um calçadão popular no Rio Vístula, onde as pessoas se sentam em espreguiçadeiras e tomam bebidas no jardim arenoso num ambiente de praia, disse que estava emocionada porque as coisas estavam voltando à normalidade. Mas ela disse também estar nervosa com a possibilidade de mais bloqueios à medida que novas variantes de vírus circulam. E Konopka disse que novos desafios se colocam devido à dificuldade de encontrar pessoas para trabalhar.

“Nem todos estão dispostos a trabalhar na gastronomia ou na indústria hoteleira porque esperam perder o emprego”, disse Konopka. “Eles mudaram de profissão e é difícil conseguir serviço.”

Uma das clientes que descansava no seu bar, Monika Rzezutka, disse que sentiu muita falta do contato com as pessoas durante os muitos meses de bloqueio e deu as boas-vindas à retoma da vida normal.

Pub

“O que costumava ser a norma, de repente se torna algo inacreditável”, disse Rzezutka, uma estudante de psicologia de 23 anos. “É uma sensação agradável” - retorquiu.



Pub
Mais em Internacional
McLaren passa a exibir marca ‘Senna’ nos carros de Fórmula 1

O acordo é válido a partir do GP do Mónaco, onde o tricampeão conquistou seis vitórias

Shurastey é cremado nos EUA e as cinzas viajam com tutor para o Brasil

O influenciador, que estava com o seu cão golden retriever chamado de Shurastey, envolveu-se num acidente de trânsito. Ambos morreram.

F1: Leclerc o mais rápido também no TL2, pois então!…

Durante a primeira atividade o TL1, no Principado do Mónaco, a luta pela primeira posição…

EUA: Marido de professora morta em ataque infarta e morre dois dias depois

Irma Garcia morreu ao tentar proteger os alunos da Robb Elementary School em Uvalde, no Texas (EUA)