Foto: in portal Melhores Destinos

UE publicará lista de países em Verde, Laranja e Vermelho

No limite em mais oito dias, a União Europeia (UE) deverá anunciar a lista de países de onde serão permitidas viagens sem restrições para a entrada no Bloco Europeu. A confirmação foi feita pelo ministro francês de Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian.

Esta informação, publicada no portal Melhores Destinos, publicou as declarações do responsável francês, a seguir:

Pub

“O objetivo é ter essa lista até 9 de junho, o que será muito rápido”, disse Le Drian em entrevista no programa “Le Grand Jury” da rede de rádios RTL. Segundo Drian, o Bloco divulgará três listas de países que serão devidos em Verde, Laranja e Vermelho.

A categoria Verde permitirá a chegada aos estados-membros da União Europeia de cidadãos de países terceiros “sem qualquer dificuldade, exceto verificações mínimas de controle sanitário”, afirmou o ministro, sem informar mais detalhes.

Já na lista Laranja serão identificados os países cujos cidadãos já estão vacinados contra a Covid-19 com uma vacina reconhecida pelo Bloco – hoje são Pfizer, AstraZeneca, Moderna e Janssen. À data, a CoronaVac ainda não fazia parte da lista de imunizantes aprovada.

Na categoria Vermelha haverá “restrições extremamente firmes” devido à circulação das várias variantes do vírus SARS-CoV-2, onde se inclui o Brasil, Argentina e Índia.

 

Abertura de fronteiras a vacinados

Na semana passada a Comissão Europeia (CE) anunciou um acordo para reabertura das fronteiras a viajantes estrangeiros que já tenham recebido todas a doses de alguma das vacinas aprovadas pelo Bloco. Também foi apontado que os países membros podem decidir individualmente se aceitavam outras vacinas, principalmente as já aprovadas para uso emergencial pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Pub

Foi o que a Espanha fez, ao anunciar de imediato, a abertura total de suas fronteiras a turistas vacinados já a partir de 7 de junho. Os espanhóis irão aceitar vacinas validadas pela UE e pela OMS. Por enquanto, a regra espanhola seria válida para brasileiros vacinados com AstraZeneca ou Pfizer, uma vez que a CoronaVac ainda continuava com o seu processo de aprovação pendente.

Desde o início da pandemia, que a livre circulação na Europa, um dos princípios fundamentais do Bloco - segundo os acordos de Schengen -, foi drasticamente atingida. Fronteiras foram fechadas e diversas restrições foram impostas. Agora com a chegada do verão, os países europeus querem aumentar o fluxo de turistas e reabrir a livre circulação. Contudo, o certificado verde digital de Covid-19 da UE, parece ganhar força e vir a ser implementado, o que terá de ser revisto devido ao número de viajantes oriundos de países fora da UE.

As decisões unilaterais e não coesas podem atrapalhar mais do que facilitar as viagens. Hoje, segundo o exemplo dado pelo portal Melhores Destinos, os passageiros da Inglaterra podem viajar para a Espanha sem ter que fazer o teste PCR, mas se resolverem viajar para Portugal devem fazer o exame. Mas, sucede que, nada proíbe que os ingleses desembarquem num aeroporto espanhol sem o PCR e depois cruzem a fronteira portuguesa sem o teste. O mesmo acontece quando ele retorna para a Inglaterra, saindo de Espanha e, ao chegar deve fazer quarentena, mas se voar a partir de Portugal não precisa fazer nada.

Aguardemos então a diretrizes da UE, previstas para serem divulgadas no próximo dia 9 de junho.



Pub
Mais em Internacional
UE tem “mega-bazuca” de 10 mil milhões para a Ucrânia

No discurso perante o Fórum Económico Mundial, em Davos, a presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen alertou…

Tedros Ghebreyesus reeleito diretor-geral da OMS (e era o único candidato) – CNN

A Assembleia Mundial da Saúde reelegeu esta terça-feira formalmente o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros

Inteligência ucraniana diz que Putin sofreu uma tentativa de atentado

O presidente russo, Vladimir Putin, de acordo com uma notícia hoje veiculada pela Agência Efe,…

CNN Brasil lança hoje nova campanha e novo slogan

Pouco depois de completar dois anos no ar, a CNN Brasil lança hoje uma nova campanha, que reforça o compromisso da empresa com a verdade.