Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Loulé: Autarcas, associações e empresários apelam ao Governo que mude formula de cálculo

No seguimento do comunicado emitido ontem à noite pela Câmara Municipal de Loulé, na tarde desta sexta-feira, no Hotel Aquashow, sito na Freguesia de Quarteira, o executivo municipal rodeou-se pelos presidentes de várias Juntas de Freguesia, de empresários, associações, entre outras individualidades, para pela voz do seu presidente, Vítor Aleixo, em conferência de imprensa, apelar ao Governo e autoridades de saúde nacionais e regionais, para reverem a fórmula de calculo que está a ser aplicada, não só no Concelho de Loulé como em outros concelhos da região do Algarve, em que para a atribuição do nível de risco, são contabilizados os portugueses e estrangeiros a passar férias na região.

No comunicado distribuído aos muitos órgãos de comunicação social presentes, lê-se que “com esta formula de cálculo, o Algarve não irá conseguir erguer-se durante o verão, porque o número de turistas vai aumentar nas próximas semanas e o rácio está a ser mal calculado. Neste momento é Loulé e Albufeira, Lagos já está em alerta e para a próxima semana serão outros concelhos da região.”

Na missiva entregue lê-se também que “A formula adotada não está a ser aplicada corretamente, não se adapta à realidade vivida nos concelhos  com forte dinâmica turística. Para tal seria necessário que:

- Por um lado, os casos nacionais detetados fossem atribuídos ao concelho onde as pessoas residem e não onde são detetados;

- E por outro fossem contabilizados todos os visitantes estrangeiros que estão nos hotéis como população do concelho.”

Afinando pelo mesmo diapasão do presidente da Autarquia, está João Soares, representante para o Algarve da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), que realça o fato de que "...estamos a passar muitas dificuldades, vimos de um Inverno muito penoso, temos apenas estes dois ou três meses para de facto termos um volume de negócio substancial, porque a época baixa está aí a partir de setembro / outubro."

O comunicado termina realçando que “dada a importância do Turismo para a economia nacional, pedimos para que haja de imediato um esforço adicional para acelerar o processo de vacinação no Algarve, por forma a aumentar os níveis de segurança e resiliência da região.”



Exit mobile version