Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Ruínas de Milreu acolhem o conceito da “ComClusão”

As Ruínas Romanas de Milreu acolhem, nos dias 25 e 29 de junho, a exposição sonora “ComClusão”, da Amarelarte – Associação Cultural e Recreativa, e o projeto "Espaços de Memória, Sabedoria da Comunidade, Estratégias de Inclusão: Dever, Integração, Vivência, Atuação, Memória", da Associação Internacional de Paremiologia.

Assim, no dia 25 de junho, pelas 17h30, na Casa Rural de Milreu, terá lugar a inauguração da exposição (e instalação) sonora “ComClusão”; o resultado de uma reflexão da associação com professores e alunos, de diferentes turmas, da Escola Básica 2,3 Poeta Emiliano da Costa, em Estoi, sobre o conceito “inclusão” e a sua relação com a “exclusão”. A associação recolheu histórias reais vividas e expressas em forma de desenho, escrita e áudio que foram compiladas e são expostas de forma anónima na instalação sonora e visual. Aqui o público é convidado a refletir, de uma forma ativa, mais uma vez, através das histórias pessoais expostas.

O texto, imagem e áudio são dos alunos e professores da EB2,3 Poeta Emiliano da Costa, o conceito, acompanhamento artístico e curadoria de Nicole Lissy e a sonoplastia de Miguel Neto. Para participar a inscrição é possível pelo e-mail amarelarte2011@gmail.com ou através de telemóvel 960 017 127.

Depois, a Associação Internacional de Paremiologia apresenta, no dia 29 de junho, pelas 17 horas, em Milreu, o projeto "Espaços de Memória, Sabedoria da Comunidade, Estratégias de Inclusão: Dever, Integração, Vivência, Atuação, Memória". Usando uma metodologia participante, Rui Soares e Marinela Soares vão promover um diálogo em torno das expressões proverbiais, onde serão exploradas estratégias de inclusão, ao mesmo tempo, que se valoriza os saberes ancestrais da comunidade.



Exit mobile version