REUTERS / Eric Gaillard / Arquivo de foto

Ação judicial contra Reino Unido reforçada por mais companhias

A ação tem como objetivo responsabilizar o governo por uma alegada falta de transparência sobre as regras de viagens.

Nesta quarta-feira (23), mais companhias aéreas entraram com uma ação legal contra a Grã-Bretanha devido às suas restrições às viagens, aumentando a pressão sobre o governo britânico para relaxar as restrições que estão colocando empresas e empregos em risco.

Segundo a agência Reuters, a EasyJet e o grupo de turismo TUI disseram que se juntaram à ação liderada pelo Manchester Airports Group (MAG) com o objetivo de responsabilizar o governo por uma alegada falta de transparência sobre as regras de viagens.

Pub

As duas companhias aéreas juntam-se às outras maiores empresas de viagens do país, Ryanair, British Airways-owner IAG e Virgin Atlantic como partes interessadas no caso.

Tribunal aceitou o pedido de audiência acelerada

Um porta-voz do MAG, o reclamante neste caso, disse que o tribunal aceitou o seu pedido de uma audiência acelerada e que o governo, especificamente o ministro dos transportes e o ministro da saúde, tinham até segunda-feira para apresentar uma defesa.

"Não podemos comentar sobre procedimentos legais", disse um porta-voz do governo.

A data da audiência provavelmente será marcada no final da semana que vem ou na semana seguinte, acrescentou o porta-voz.

O setor de viagens, segundo a Reuters, permanece efetivamente fechado, pois as regras exigem quarentena de 10 dias para chegadas de todos os países da União Europeia e dos Estados Unidos. O conselho do governo vai também no sentido de alertar para as viagens à maioria dos países.

Pub

Pilotos britânicos, tripulantes de cabine, agentes de viagens e outros trabalhadores estão a pedir aos políticos britânicos que reabram as rotas estrangeiras, realizando protestos e manifestações em todo o país nesta quarta-feira.

O governo disse em uma resposta por e-mail que suas regras de viagem buscam equilibrar a reabertura de viagens internacionais com a salvaguarda da saúde pública e proteção do programa de vacinas do país.

Reportagem de Sarah Young
Editado por Mark Potter


Pub
Mais em Internacional
Manto de neve cobre parte do sul do Brasil

Um manto de neve cobriu partes do estado de Santa Catarina no sul do Brasil que desde há alguns dias enfrenta uma invulgar vaga de frio

Portugal apoia Polónia com € 50 milhões em produtos e materiais

António Costa anunciou doação no valor de 50 milhões de euros, desde casas pré fabricadas até produtos farmacêuticos.

Primeiro caso brasileiro infetado com varíola de macaco na Alemanha

Infectado tem 26 anos e passou antes por Portugal e Espanha Na Alemanha, autoridades sanitárias…

Elon Musk reúne-se com o governo do Brasil pela ‘Amazónia’

Reunião centrada em “Conectividade e Proteção da Amazónia”. O multimilionário Elon Musk, dono da SpaceX e que recentemente…